Prazo para o saque extraordinário do FGTS e PIS/Pasep vai até dezembro

Uma nova chance para aqueles que não efetuaram o saque no prazo estabelecido pelo calendário dos bancos.

O saque extraordinário do FGTS e PIS/Pasep relativos aos anos de 2019 e 2020 ainda pode ser feito. O prazo para o saque do FGTS vai até o dia 15 de dezembro, enquanto o PIS/Pasep pode ser recebido até o dia 29 de dezembro de 2022.

Leia mais: Saque do FTGS poderá ser feito após 3 anos sem trabalho formal, entenda

Procedimento para o saque do FGTS

O Governo Federal liberou neste ano o saque extraordinário do FGTS no limite de até R$ 1 mil para os trabalhadores brasileiros. Os valores depositados de modo automático na conta dos trabalhadores teve o último lote pago em junho para os nascidos no mês de dezembro.

Mesmo que o prazo tenha sido perdido, ainda é possível efetuar o saque até o dia 15 de dezembro em qualquer conta vinculada do FGTS, ativa ou inativa. O depósito é feito automaticamente pela Caixa Econômica e pode ser verificado no aplicativo FGTS.

O saque-aniversário do FGTS também pode ser sacado e está disponível para os trabalhadores nascidos em maio, junho e julho. O prazo para optar por essa modalidade vai até o último dia do mês em que nasceu o trabalhador. Para solicitar, basta acessar os aplicativos FGTS, Caixa Tem ou o Internet Banking da Caixa.

PIS/Pasep

O PIS/Pasep é um abono salarial e está disponível para os trabalhadores inscritos no programa há no mínimo cinco anos, com média salarial de até dois salários mínimos por mês, e aos que tenham exercido atividade remunerada com carteira assinada por pelo menos 30 dias nos anos-base de 2019 e/ou 2020.

O PIS é pago pela Caixa Econômica Federal e é destinado aos trabalhadores da iniciativa privada. O Pasep, por sua vez, é destinado a servidores públicos e o pagamento é feito pelo Banco do Brasil.

Para sacar o valor, caso o abono se refira ao ano-base de 2019, com valores na faixa de R$ 92 a R$ 1.100, é preciso enviar um e-mail para [email protected], no qual a UF refere-se ao estado em que você vive. Outra alternativa é dirigir-se a uma unidade regional do Ministério da Economia portando documento com foto.

Caso o saque seja do ano-base de 2020, com valores liberados variando entre R$ 101 e R$ 1.212, o cidadão pode retirar o valor através do aplicativo Caixa Tem ou em contas vinculadas do Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal para os correntistas.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More