Vestibular de máscara: Qual é o melhor modelo e como aliviar o incômodo?

Especialista responde dúvidas sobre o uso e eficácia de máscaras durante provas de ingresso no ensino superior.

Como consequência das medidas sanitárias impostas durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), os vestibulares e demais provas de ingresso no ensino superior estão sendo realizados com a necessidade de máscara de proteção.

Além dos desafios propostos pelas provas, os estudantes também precisam fazer uso de máscara durante toda a realização. Para muitos, como usuários de óculos, essa medida pode causar desconforto e atrapalhar a concentração.

Contudo, com o aumento de casos de infecção de Covid-19 em todo o país, essa medida de segurança é essencial para os jovens e demais cidadãos. Para esclarecer as dúvidas acerca do uso da máscara, o infectologista Ivan França, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, explicou alguns pontos. Confira!

O que faz uma máscara segura?

Para ser segura, a máscara deve cobrir completamente as vias respiratórias (nariz e boca), sem folgas nos lados, no nariz ou no queixo. Também é necessário ter pelo menos duas camadas de proteção, independente se é de tecido ou descartável.

Além desses fatores, a máscara deve adequar-se corretamente ao rosto, sem causar tensão nas orelhas ou dor de cabeça. Como as provas são longas, o conforto deve ser prioridade também!

Qual é a máscara mais confortável?

Como a duração do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é em média 5 horas, é necessário o uso de uma máscara confortável. De acordo com o especialista, as máscaras de procedimento, aquelas usadas em hospitais, são indicadas.

Isso se dá em razão de serem feitas para o conforto dos profissionais da saúde, que trabalham por horas nos hospitais.

Aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), esse tipo de máscara possui três camadas filtrantes e uma haste de metal que encaixa no nariz do usuário. Assim, o ar não escapa e não embaça os óculos. Outra dica de França é lavar os óculos com detergente líquido neutro antes da prova para diminuir essa ocorrência.

Qual é o tempo de proteção da máscara?

Ivan França explica que o tempo de duração da máscara varia, mas dura cerca de 2 a 4 horas. O médico aponta que “no momento em que você respira, fala muito ou transpira, a máscara vai ficando úmida, e perde a capacidade filtrante”. Por essa razão, recomenda-se que o candidato leve, pelo menos, 2 máscaras e realize a troca durante o exame.

A troca deve ser feita após duas horas, contando a partir do momento em que a máscara foi colocada.

Como retirar a máscara com segurança?

Para retirar a máscara, é necessário ter atenção e nunca pegar na frente, ou seja, por onde respira. Retire sempre pelos elásticos com as mãos limpas.

Como fazer o descarte da máscara?

Para evitar contaminação, é indicado colocar as máscaras usadas em um saquinho separado das demais. Além de não contaminar as outras máscaras, o saquinho também protege as pessoas que farão o descarte.

“Se for um produto descartável, é importante, na hora de descartar, de quebrar o elástico, já que essas máscaras podem parar em rios e mares e machucar animais marinhos”, recomenda o especialista.

Leia também:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More