Vitiligo – O que é, causas, sintomas, prevenção, tipos, tratamento, cura

Continue lendo para conhecer melhor essa doença que causa manchas brancas na pele.

0

O vitiligo é uma doença caracterizada por lesões cutâneas causadas pela perda de pigmentação da pele.

Essas lesões são formadas devido à perda de melanócitos, as células responsáveis pela produção do pigmento melanina, que dá cor à pele.

Como a diminuição desses melanócitos não ocorre de maneira uniforme, as lesões podem aparecer em vários locais do corpo ao mesmo tempo, e o tamanho delas são variáveis.

Causas do vitiligo

As causas do vitiligo ainda são desconhecidas, mas acredita-se que doenças autoimunes e traumas emocionais podem estar relacionadas com a perda dos melanócitos.

É importante ressaltar que o vitiligo não é contagioso e não traz prejuízo à saúde.

Sintomas do vitiligo

A maior parte das pessoas que desenvolvem vitiligo não apresentam outros sintomas além das manchas brancas pelo corpo.

Contudo, em alguns casos, os pacientes podem sentir dor e sensibilidade nas manchas.

Diagnóstico do vitiligo

O diagnóstico do vitiligo é determinado pelo médico dermatologista e, geralmente, é apenas clínico, pois o aparecimento e distribuição das manchas são características dessa doença.

Uma biópsia cutânea pode confirmar a ausência dos melanócitos nas manchas.

Vejamos os dois tipos de vitiligo:

  • Segmentar ou unilateral: ocorre em apenas uma parte do corpo, em geral, nos pacientes mais jovens. Pelos e cabelos também podem sofrer descoloração.
  • Não segmentar ou bilateral: é o tipo mais comum de vitiligo, ocorre dos dois lados do corpo. Em geral, as manchas ocorrem em extremidades como mãos, pés, nariz e boca. Esse tipo passa por ciclos ativos e de estagnação da descoloração.

Tratamento do vitiligo

O vitiligo não possui cura completa, ou seja, os melanócitos perdidos não são facilmente recuperados. Entretanto, o tratamento pode obter resultados excelentes e paralisar o aumento das lesões.

Podem ser usados medicamentos e fototerapia com radiação ultravioleta A ou B para a estabilização do quadro.

Também são usadas tecnologias como laser ou o transplante de melanócitos como tentativa de repigmentação da pele.

O tratamento deve ser individualizado e determinado pelo dermatologista, conforme necessidades de cada paciente.

Prevenção do vitiligo

A prevenção do vitiligo pode ser feita evitando fatores que podem desencadear ou aumentar as lesões como:

  • Evitar o uso de roupas apertadas que provoquem atrito ou pressão excessiva sobre a pele.
  • Evitar a exposição solar prolongada.
  • Controlar os níveis de estresse.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.