Integração entre Facebook, Instagram e WhatsApp é inevitável

Executiva do Facebook comentou sobre o tema e falou que uma hora essa integração vai ocorrer. Entenda o que pode mudar em um futuro próximo.

Muitos usuários acreditam que o Facebook, Instagram e WhatsApp devem se unir em uma única ferramenta. As duas redes sociais e o mensageiro já possuem um alto nível de integração. O Facebook e o Instagram, por exemplo, compartilham as mensagens do Messenger. Porém, se a integração se expandirá só o tempo irá dizer.

Leia mais: Google negocia parceria envolvendo Instagram e TikTok

Há rumores de que as mensagens utilizadas no Messenger agora contam com criptografia de ponta a ponta. Por isso, muitos se perguntam se este seria um indício de que o WhatsApp poderia entrar na jogada. Afinal, a criptografia de ponta a ponta é uma das principais características do mensageiro.

Possibilidade de integração

A grande vantagem de unificar as plataformas seria ampliar o alcance entre os usuários. Seria mais fácil contatar os amigos e contatos por meio de um caminho único de mensagens. Aliás, foi isso o que disse Loredana Crisan ao site The Next Web. Ela é a vice-presidente de Experiências de Mensagens do Facebook.

De acordo com a executiva, de fato, a integração entre as DMs do Instagram e o Messenger foi o primeiro passo. Para ter mais precisão, o próprio Messenger era um app separado do Facebook, até obter a integração.

Seria uma mão na roda poder conversar em um único ambiente, vindo de aplicativos diferentes. Se um usuário está no Facebook e outro no WhatsApp, seria útil que pudessem conversar sem precisar fechar o aplicativo.

Caminho sem volta

De acordo com Crisa, a integração entre todos os serviços é inevitável. Porém, é bem provável que os usuários do WhatsApp façam a opção de interagirem ou não pelas redes.

Aliás, as polêmicas sobre as políticas de privacidade do mensageiro estão ligadas com esta questão. Afinal, o compartilhamento de dados entre as plataformas é fundamental para a integração delas.

É inegável que exista tecnologia e conhecimento necessário para a integração. Porém, é preciso que o público se adapte à ideia de forma gradual e tenha liberdade de escolha.

DestaqueFacebookRedes SociaistecnologiaÚltimas Notícias