Processo de formação de palavras

As palavras que constituem uma língua são formadas de diversas formas. Conheça os principais processos morfológicos e veja exemplos.

O processo de formação de palavras na língua portuguesa ocorre principalmente de duas formas: derivação e composição. Porém, antes dessas possíveis transformações, temos as palavras primitivas.

As palavras primitivas são aquelas que originam as demais. A partir dessas palavras, forma-se as palavras derivadas. Veja alguns exemplos:

  • mar (primitiva) — maresia (derivada)
  • folga (primitiva) — folgado (derivada)
  • sol (primitiva) — ensolarado (derivada)

Afixos

Além das palavras primitivas e derivadas, a língua portuguesa classifica como afixos as partículas que compõem as palavras, ou morfemas. Se combinados com um radical, os afixos formam uma nova palavra. Por exemplo: livro (primitiva) e livraria (derivada). Nesse caso, o afixo acrescentado é -aria.

Os afixos são classificados de acordo com sua posição na palavra. Os prefixos vêm no início da palavra e os sufixos, no fim. Ainda há os infixos que aparecem no meio da palavra, sendo representados por uma vogal ou consoante. Cafezal é um exemplo de palavra com o infixo z.

Derivação

O processo de derivação pode ocorrer de cinco formas.

  1. Derivação prefixal (prefixação) — adição de prefixo à palavra primitiva, por exemplo: desfazer, enraizar, recomeço, etc.
  2. Derivação sufixal (sufixação) — adição de sufixo à palavra primitiva, por exemplo: realmente, folhagem, cozinheiro, etc.
  3. Derivação parassintética (parassíntese) — adição de um prefixo e sufixo à palavra primitiva simultaneamente, por exemplo: deslealmente, emagrecer, injustiçado, etc.
  4. Derivação regressiva — redução da palavra derivada através da retirada de uma parte da palavra primitiva, por exemplo: debater/debate, perder/perda, etc.
  5. Derivação imprópria — mudança de classe gramatical da palavra, por exemplo: colher (verbo) e colher (substantivo).

Composição

O processo de composição das palavras pode ser feito de duas formas, com mais de dois radicais:

  1. Justaposição — é a união dos termos sem alteração, por exemplo: surdo-mudo, guarda-chuva, abre-latas, etc.
  2. Aglutinação — é a união dos termos, tendo alteração em pelo menos um dos radicais, por exemplo: planalto (plano e alto), hidroelétrica (hidro e elétrica), etc.

Neologismo

O neologismo é um fenômeno linguístico que pode originar palavras ou atribuir novo significado às palavras já existentes.

Mala é um exemplo disso, já que significa um objeto de guardar os pertences para viajar originalmente. Com o uso popular, mala virou sinônimo de pessoa sem ética. Outro exemplo é o termo performance, emprestado do inglês para significar desempenho ou espetáculo.

Hibridismo

O hibridismo também é considerado um processo de formação de palavras menos comum, sendo realizado por meio da junção de termos de idiomas diferentes, como sociologia. Socio é derivado do latim, já logia é derivação grega.

Leia também:

Ortografia