BC divulga uma lista dos 15 bancos que receberam mais reclamações

Entre 15 instituições financeiras, o C6 Bank acabou ficando no topo, seguido pelo BTG Pactual/Banco Pan e Banco Inter. Saiba mais.

Foi divulgada pelo Banco Central (BC) no dia 22 de julho a lista dos bancos que receberam a maior quantidade de reclamações dos seus clientes nos primeiros três meses de 2022. Entre 15 instituições financeiras, o C6 Bank acabou ficando no topo, seguido com uma distância não muito ampla pelo BTG Pactual/Banco Pan, e para completar os três primeiros lugares, está o Banco Inter.

Leia mais: Banco Central lança moedas coloridas para comemorar o bicentenário da Independência

Essa posição no ranking não é definida pela quantidade de reclamações, já que nesse caso os bancos tradicionais e com mais correntistas sempre ficariam no topo. O BC fez um cálculo onde leva em consideração o número de queixas que foram julgadas como procedentes, dividido pela quantidade de clientes e multiplicados por 1 milhão, ou seja, quanto maior o índice, pior para o banco.

Além das instituições já mencionadas, outros grandes bancos e com maior número de clientes, como BMG e Santander, também estão entre as cinco instituições com o maior nível de reclamações.

Veja abaixo a lista completa dos bancos com os maiores índices de reclamações:

  1. C6 Bank (77,99)
  2. BTG Pactual/Banco Pan (68,20)
  3. Banco Inter (48,85)
  4. BMG (47,20)
  5. Santander (27,37)
  6. Bradesco (25,22)
  7. Mercado Crédito (24,96)
  8. Banco Original (21,59)
  9. PagBank-PagSeguro (14,87)
  10. Caixa Econômica Federal (13,17)
  11. Banco do Brasil (12,32)
  12. Itaú (12,26)
  13. Banco Votorantim (Banco BV) (8,17)
  14. NuBank (7,48)
  15. Midway S.A. – Crédito, Financiamento e Investimento (2,87)

Dentre variados motivos de reclamações contra os bancos, os mais frequentes são: irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços que tem relação com o cartão de crédito.

Esse ranking de reclamações do Banco Central é divulgado a cada três meses, e inicialmente deveria ter sido publicado no mês de abril. Porém, com a greve dos servidores do BC, que terminou no último dia 5 de julho, houve atrasos na divulgação.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More