Caudilhismo

O caudilhismo foi a estrutura de poder que comandou grande parte dos países latino-americanos após os processos de independência vividos por eles.

0

O que foi o caudilhismo? Após os movimentos de independência vividos pelos países latino-americanos, o poder de grande parte dos países independentes, se não de todos, passou a ser administrado pela elite agroexportadora.

Os governos passaram a ser geridos pelos grandes latifundiários que priorizavam seus interesses em detrimento do resto da nação e acima das leis. Os laços de dependência presentes nas colônias latino-americanas ganharam apenas uma nova roupagem.

É nesse contexto que se compreende o significado de caudilhismo. Ele surgiu a partir da figura do Caudilho que era descendente da elite colonial criolla. Além de possuir poder econômico, ele tinha forte influência nos âmbitos político e social.

Eram donos de terra apoiados por parte da população. Reconheciam somente as instituições que agiam em favor dos seus privilégios.

Origem

A origem do caudilhismo provém da Roma Antiga. O patrício romano possuía milícias e grandes propriedades rurais habitadas pelos clientes plebeus. O caudilho era dono de terras, dirigente da comunidade, chefe político e militar.

Características

Vejamos algumas das principais características do caudilhismo:

  • A aparência do caudilho é, geralmente, vigorosa e disciplinada. Possui experiência militar e uma erudição que inspira o população a respeitá-lo além de seguir seus passos;
  • Sua imagem é associada a de um líder carismático;
  • Não possui uma ideologia definida;
  • É caracterizado por manter um regime repressor, autoritário e paternalista;
  • O principal objetivo é manter os privilégios das elites, sem realizar profundas transformações sociais.

Caudilhismo na América Latina

O caudilhismo na América Latina vigorou fortemente entre o século XIX e início do XX. A estrutura do caudilhismo recupera o período colonial, com o poder concentrado nas mãos dos grandes proprietários rurais.

No Brasil, a estrutura de poder que vigorou foi o coronelismo que teve seu ápice na Primeira República, conhecida também como República Velha, em 1889. Foi somente após a queda das monarquias europeias que os caudilhos começaram os movimentos de independência na América Latina, o que resultou no aumento e fortalecimento do seu poder.

Eles pertenciam à elite colonial, com forte poder econômico, responsável por iniciar os processos de independência. Conquistaram repúblicas livres, mas não implantaram a democracia.

Após 1825, as massas começaram a ser controladas por líderes caudilhos, que constroem seu carisma e sua força a partir da deposição de governos “ilegítimos” que passam a ser substituídos por regimes caudilhistas.

A partir do início do século XX, os processos eleitorais se tornam mais rigorosos, acompanhados da gradativa industrialização, tornando-se os responsáveis por provocar o enfraquecimento do caudilhismo.

Principais líderes caudilhos

Os principais líderes caudilhos foram:

  • Simón Bolívar (1783-1830) – Venezuela
  • Antonio Guzmán Blanco (1829-1899) – Venezuela
  • Porfirio Díaz (1830-1915) – México
  • Pancho Villa (1878-1923) – México
  • Juan Manuel de Rosas (1793-1877) – Argentina

Saiba mais em: Coronelismo – Resumo, o que foi, características e declínio

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.