Chuva ácida – O que é, origem, como ocorre, consequências, chuva ácida no Brasil e no mundo

Descubra o que é a chuva ácida e como ocorre no Brasil e em outros países.

O que é chuva ácida? A chuva ácida é um fenômeno atmosférico que acontece principalmente em países com grande industrialização. A explicação para o fenômeno consiste na grande concentração de ácidos na chuva, como o dióxido de enxofre.

A grande quantidade desses ácidos presentes na chuva pode causar muitos problemas ambientais, interferindo na saúde do planeta e do ser humano. Descubra como ocorre a chuva ácida e quais são as consequências para o planeta.

Origem da chuva ácida

O termo foi criado pelo químico e climatologista Robert Angus Smith, no ano de 1852. Ele usou as palavras para exemplificar a situação de Manchester, no Reino Unido, que passava pela Revolução Industrial.

A chuva mantém um grau de acidez devido à presença de óxidos no ar, tudo isso é medido por uma escala numérica que chama pH, onde o número 7 significa neutro. Uma chuva normal costuma ter o pH entre 5,6, e quanto menor o pH, maior a acidez das águas. Abaixo de 5,5 a chuva já é considerada ácida.

Existem vários fatores que podem causar o problema, alguns deles são naturais, como o excesso de gases liberados por vulcões, ou a respiração animal e vegetal. Porém, com a grande concentração de indústrias e veículos, a situação piora, devido à queima de combustíveis fósseis.

Como se forma a chuva ácida?

Chuva ácida
Formação da chuva ácida.

O contato de gases poluentes com as gotas de água suspensas no ar, reagem e formam a chuva ácida. Vale ressaltar que a acidez na chuva não acontece somente em lugares que possuem poluição, o vento pode levar os gases para regiões mais afastadas.

Composição da chuva ácida

Os principais gases que reagem com as gotas de água são:

  • Dióxido de enxofre: devido à combustão de carvão e a fabricação de fertilizantes;
  • Óxidos de nitrogênio: devido à queima de derivados do petróleo e fumaça de cigarro.

Consequências da chuva ácida

Com o grande problema ambiental, a chuva ácida é uma preocupação entre os estudiosos. O aumento de indústrias interfere diretamente na poluição atmosférica, e com isso, na acidez das chuvas.

Veja as principais consequências da chuva ácida:

  • Alterações no solo;
  • Contaminação de rios e lagos;
  • Vegetação prejudicada, interferência no crescimento de vegetais;
  • Rompimento na superfície de folhas de árvores;
  • Aumento de pragas em plantações;
  • Crescimento lento de raízes;
  • Saúde dos seres humanos prejudicada, podendo desenvolver doenças respiratórias.

Chuva ácida no Brasil e no mundo

Com efeitos imediatos, a chuva ácida no Brasil acontece em maior quantidade nas metrópoles, em regiões como: Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais e Bahia. A chuva ácida em São Paulo já chegou em níveis preocupantes de um pH de 4,6, entre 1983 e 1985.

O maior dano foi na Mata Atlântica, mas a população também sente bastante. Veja mais alguns países que sofrem com o problema:

  • Estados Unidos: 10% dos lagos de Adirondack possuem o pH inferior a 5;
  • Alemanha: mais da metade das florestas já sofreram com a chuva ácida;
  • Polônia: as ferrovias possuem grandes efeitos corrosivos;
  • Reino Unido: em cerca de 67% das florestas, existem danos causados pelas águas ácidas.

Veja também:

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More