Cinoterapia: a terapia com cães; Entenda mais sobre ela

Tratamento promove melhoras significantes nos quadros de socialização, memória, autoestima e afetividade.

Observando a etimologia da palavra “cinoterapia”, o termo “cino” provém do grego e significa cachorro. Nesse sentido, podemos entender a cinoterapia como um tipo de terapia que utiliza cachorros no seu processo.

A utilização de animais como parte do tratamento de humanos não é algo novo no mundo. Algumas pesquisas mostram que os europeus já utilizavam animais como terapeutas.

Aqui no Brasil, a doutora Nise da Silveira foi a primeira a implementar o tratamento com animais em pessoas com esquizofrenia. Hoje, alguns pesquisadores já mostram o quanto esse tratamento tem resultados positivos.

Veja mais: Por que conversar com o seu pet? Veja alguns motivos para bater um papo com o seu cachorro

Os resultados positivos

O principal ponto do tratamento é a confiança entre o paciente e o cãozinho. Isso oferece segurança e melhora da saúde mental, visto que há uma identificação entre o humano e o animal.

Nos primeiros 15 minutos com o cão terapeuta os benefícios já são sentidos. Dentre eles, estão a melhora da ansiedade, da pressão arterial, do estresse e alta frequência cardíaca. O contato ainda oferece sensação de bem-estar, visto que promove a liberação de endorfina e adrenalina.

Com o tratamento recorrente, os benefícios são extensos. Segundo dados do instituto de zooterapia, a cinoterapia promove melhoras significantes nos quadros de socialização, memória, autoestima e afetividade.

Como ocorre a terapia?

Nem todo animal tem condições de ser um cão terapeuta. Há um padrão de exigências rigoroso que os pets precisam se submeter para que comecem a atender. Eles precisam ser calmos, conseguir lidar com todas as faixas etárias, estar adestrados e ter boa convivência com outros animais.

Além disso, é importante manter a higiene do animal regular. Eles precisam estar vacinados, vermifugados e com os exames em dia. Sendo assim, a saúde do bichinho faz toda a diferença nessas horas, visto que ele precisa estar bem para atender bem.

O cão terapeuta faz visitais semanais numa instituição responsável. Então, fora da instituição, a vida dele segue como a de qualquer outro cãozinho.

Pra quem é indicada?

A cinoterapia é indicada para casos de ansiedade, autismo, deficiências de aprendizagem, esquizofrenia, pacientes com câncer e hospitalizados. Cabe ao médico, analisando o quadro de cada paciente, indicar o tratamento. Se tiver interesse, basta procurar seu médico e tirar todas as dúvidas.

Caso considere a possibilidade do seu cãozinho ser um terapeuta, procure a instituição mais próxima de você que ofereça esse tipo treinamento. Por fim, alguns hospitais também aceitam animais para ajudar no tratamento de seus pacientes. Com certeza há um próximo de você!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More