Cistite – O que é, causas, sintomas, diagnótico e prevenção

Cistite não é uma infecção urinária, como muitos pensam, mas sim uma inflamação na bexiga. No entanto, existem várias causas para esse problema. Confira!

0

Cistite é o termo dado para uma inflamação na bexiga. Na maioria das vezes, a cistite é confundida com uma infecção urinária, mas, como visto anteriormente, é uma inflamação na bexiga e não uma infecção urinária.

Quando a causa da cistite é infecciosa, significa que existe uma bactéria ou fungo na bexiga. No entanto, existem outros tipos de cistite e alguns não são causados por infecções, como a cistite actínica (provocada por radioterapia) e a cistite intersticial (causada por perda da camada protetora da parede da bexiga).

Causas da cistite

O sistema urinário inclui rins, ureteres, bexiga e uretra e todos têm um papel importante na remoção de resíduos dos corpos, como por exemplo: os rins filtram o sangue, retirando substâncias tóxicas, e também regulam as concentrações de muitas substâncias, os ureteres transportam a urina dos rins para a bexiga, onde é armazenada até que ela saia do seu corpo através da uretra.

Sendo assim, as causas da cistite podem ser várias, confira:

Cistite Bacteriana – essa cistite geralmente ocorre quando as bactérias que habitam a região perineal conseguem penetrar pela uretra e se multiplicar na bexiga. Neste caso, a atividade sexual é considerada um fator de risco para a ocorrência de cistite, outro fator de risco é a existência de urina residual.

Infecções urinárias hospitalares – ocorrem em pessoas que estão em hospitais ou clínicas para tratamento de alguma condição. Dessa forma, as cistites mais frequentes são em pessoas que estão acamadas, emagrecidas, com doenças crônicas ou que manipularam o trato urinário. Um exemplo são pessoas que precisam utilizar cateter vesical.

Outra situação que pode ocasionar uma cistite seria a de pessoas que realizaram algum procedimento cirúrgico envolvendo a introdução de aparelhos na uretra e bexiga.

Cistite não-infecciosa – apesar das infecções bacterianas serem a causa mais comum de cistite, existe um número de fatores não infecciosos que podem inflamar a bexiga, sendo eles:

  1. Cistite fúngica, mais comum em diabéticos e imunodeprimidos;
  2. Cistite intersticial, que é uma inflamação crônica de causa incerta;
  3. Certos medicamentos, como os quimioterápicos, podem causar inflamação na bexiga;
  4. Tratamento de radiação da região pélvica;
  5. Uso de um cateter durante longos períodos;
  6. Cistite específica, que é associada com outras condições, como câncer ginecológico, doenças inflamatórias pélvicas, endometriose, doença de Crohn, lúpus, diverticulite ou tuberculose.

Sintomas de cistite

Os sintomas da cistite normalmente são:

  • Desejo forte e persistente de urinar;
  • Sensação de queimação ou ardência ao urinar;
  • Urinar em pequenas quantidades e frequentemente;
  • Sangue na urina;
  • Urina turva ou com cheiro forte;
  • Desconforto na região pélvica;
  • Sensação de pressão no abdômen inferior;
  • Febre baixa, inferior a 38 °C.

Apesar de todos esses sintomas, as mulheres podem apresentar cistite com poucos ou nenhum desses sintomas.

Diagnóstico de cistite

Caso você tenha algum dos sintomas citados anteriormente, procure um médico, pois, além da análise clínica ele pode solicitar exames, como: exames de urina, cistoscopia e raio-x ou ultrassonografia.

Lembre-se sempre que só um médico é apto para identificar uma cistite e, por isso, só ele pode receitar remédios.

Tratamento de cistite

A primeira recomendação para quem está com cistite é beber bastante líquido e urinar com frequência, em uma tentativa de lavar a bexiga. No entanto, o medicamento para tratamento da cistite depende da causa.

Caso seja uma infecção bacteriana, a primeira linha de tratamento é o antibiótico, que costuma melhorar os sintomas dentro de um ou dois dias. É importante lembrar que o uso do antibiótico deve ser feito de acordo com a prescrição médica para que as bactérias não se tornem resistentes.

Já para as cistites hospitalares, o tratamento deve ser mais completo, já que as bactérias encontradas neste ambiente são mais resistentes aos tipos comuns de antibióticos ou outros tipos de abordagens.

Em casos de cistite intersticial a causa da inflamação é incerta, por isso os tratamentos para esse tipo de inflamação são variados.

Prevenção da cistite

Se você deseja se prevenir dessa doença, é só seguir as seguintes recomendações:

  • Beba mais água e outros líquidos;
  • Urine em intervalos regulares evitando ficar mais de duas horas sem urinar;
  • Quando você urinar, certifique-se que esvaziou toda a bexiga;
  • Urine imediatamente após a relação sexual, impedindo que as bactérias se movam para a uretra;
  • Troque os absorventes com frequência;
  • Ao usar o banheiro, a vagina deve ser limpada de frente para trás, para evitar a propagação de bactérias do ânus para o seu trato urinário;
  • Faça a higiene adequada do pênis puxando a pele do prepúcio e expondo a cabeça (glande) no banho e toda vez que urinar
  • Urine com calma e depois da micção cubra a glande com o prepúcio, quando não for circuncidado;
  • Meninos que tiveram infecção de urina e irritação no prepúcio precisam consultar o urologista
  • Homens adultos devem verificar a saúde da próstata anualmente.

Confira também: 6 Doenças Causadas por Vírus

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.