Clima do Pantanal – Principais características

Detalhes a respeito do clima de um dos mais ricos biomas brasileiros: pluviosidade, umidade do ar e temperaturas médias.

0

O Pantanal é tido como a maior planície interna inundável do mundo, com mais de 250 mil quilômetros quadrados. No Brasil, estende-se pelos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Contudo, compreende também a Argentina, Paraguai e Bolívia, onde recebe o nome de Chaco.

A vegetação pantaneira, que exerce grande influência sobre o clima, está localizada em uma região de transição entre o Cerrado, floresta Amazônica, Campos e floresta Tropical.

Sobretudo, o clima do Pantanal é decorrente do relevo, da localização geográfica, que é tropical, e das massas de ar frio do sul. Compreender o clima da região é importante para conhecer alguns detalhes do bioma, já que ele afeta a dinâmica ecológica de forma bastante acentuada.

Características do clima do Pantanal

O clima do Pantanal é o Tropical Continental, caracterizado pelas altas temperaturas durante todo o ano, sendo que as médias ficam em 17 ºC. Há duas estações bem definidas. As chuvas são mais acentuadas durante o verão e mais escassas durante o inverno, na época conhecida como estiagem.

A época mais seca do ano vai de abril a setembro. Durante o período, as temperaturas ficam mais amenas no decorrer do dia. Quando o sol se põe as temperaturas tendem a cair, tornando as noites muito frias.

De outubro a março, período mais quente e úmido, as temperaturas sobem e as chuvas passam a ser mais frequentes. Dezembro e janeiro são considerados os meses mais chuvosos.

Apesar de o bioma não estar próximo ao litoral, e por consequência, não receber influência da maritimidade, as massas de ar frio originárias do Polo Sul chegam ao Pantanal durante o inverno, provocando uma queda drástica na temperatura.

A umidade relativa do ar, durante o verão, é de aproximadamente 75%, enquanto no inverno fica em torno de 50%. Os bons índices de umidade são garantidos pela evapotranspiração da água armazenada no solo

O índice pluviométrico é de aproximadamente 1.000mm por ano. Durante a época das chuvas é comum que o rio Paraguai fique extremamente cheio, e assim, acaba transbordando, formando áreas de inundação.

Há, também, influência do relevo da região, que é formado por planícies, assim sendo, com presença de grandes áreas planas. Apesar de o volume de chuvas não ser tão intenso, essa característica do relevo permite que a água flua aos poucos, transbordando e depositando sedimentos que fertilizam o solo.

Dessa forma, ocorre a formação de alguns lagos temporários, inclusive com a presença de peixes. Durante a cheia eles servem de alimento para os pássaros da região. Quando os lagos secam e eles morrem, viram fertilizantes naturais do solo.

Durante a época da seca boa parte da vegetação seca. Entretanto, quando a estação chuvosa retorna e a água cai no solo seco, poroso e naturalmente fertilizado, as plantas brotam novamente e o pantanal torna a ficar completamente verde.

O solo com fertilidade elevada é propício para a existência de uma vegetação muito diversificada, que abriga diversos animais típicos do Pantanal.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.