CNPq abre 26 mil bolsas de iniciação científica para nível médio e superior

Estudantes poderão receber bolsas para desenvolver pesquisas de qualquer área do conhecimento. Veja como funciona a submissão de projetos de pesquisa.

0

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) está com duas chamadas públicas abertas para aproximadamente 26 mil bolsas de iniciação científica. As bolsas têm duração de um ano, sendo válidas entre agosto de 2020 e julho de 2021.

A iniciação científica é um programa de pesquisa destinada a estudantes de ensino médio e graduação. O objetivo é que esses alunos desenvolvam uma pesquisa sob a orientação de professores e pesquisadores e tenham uma experiência adicional de aprendizado.

Segundo o presidente do CNPq, Evaldo Vilela, as bolsas de iniciação científica trazem benefícios para os alunos e instituições de ensino, já que estimulam a interação do jovem com outras pessoas. Além disso, a iniciação científica também ensina o estudante a lidar com desafios e a conhecer os problemas sociais do país, como Vilela ressalta.

Podem ser inscritos projetos de pesquisa de todas as áreas do conhecimento. No entanto, segundo portarias do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), do qual o CNPq faz parte, projetos nas áreas ciências básicas, humanidades e ciências sociais são priorizados para a obtenção de bolsa.

Os projetos de pesquisa podem ser submetidos até o dia 24 de junho pelo Representante Institucional de Iniciação Científica (RIC) da escola ou universidade. As chamadas para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) podem ser lidas na íntegra no site do CNPq.

Veja mais:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.