Darwinismo

Continue lendo para conhecer as teorias de Charles Darwin!

0

Charles Darwin (1809-1882) era um naturalista inglês adepto do gradualismo, isto é, ele não acreditava que as espécies evoluíam abruptamente. Darwin defendia que a evolução das espécies era resultado do acúmulo lento e gradual de pequenas modificações.

Darwinismo - Estátua realista de Charles Darwin localizada no Museu de História Natural de Londres. (Foto: Denisele Flores)
Darwinismo – Estátua realista de Charles Darwin localizada no Museu de História Natural de Londres. (Foto: Denisele Flores)

O que é Darwinismo?

Darwinismo é o conjunto de ideias e teorias propostas por Darwin para explicar a evolução das espécies. Para Darwin, todas as espécies são originadas de um ancestral comum e ao longo do tempo vão sofrendo alterações no intuito de melhor se adaptar ao meio ambiente.

Todas essas alterações são lentas e graduais, podendo não ser perceptíveis apenas entre duas gerações sucessíveis. No entanto, ao longo do tempo as mudanças aparecem e fundamentam as novas espécies que surgiram.

Origem do Darwinismo

Darwinismo - Esboço original do caderno de anotações de Darwin, contendo o rascunho da teoria da evolução em que ele acreditava.
Darwinismo – Esboço original do caderno de anotações de Darwin, contendo o rascunho da teoria da evolução em que ele acreditava.

Desde a antiguidade até o início do século XIX, era vigente a ideia do fixismo. Os estudiosos fixistas propunham que as espécies que existiam naquele momento tinham permanecido exatamente iguais a quando surgiram no planeta. O fixismo afirmava também que a extinção de espécies acontecia somente por eventos especiais como as catástrofes ambientais.

A partir do século XIX, começou-se a admitir a ideia do transformismo, que explicava a adaptação das espécies ao ambiente como um processo dinâmico. O principal defensor do transformismo foi Jean Baptiste Lamarck (1744-1829) com a “Lei do uso e desuso”.

Na teoria do transformismo, à medida que o meio muda, a espécie também muda e os indivíduos adaptados sobrevivem. Foi então que surgiu pela primeira vez na história a ideia da evolução biológica.

Evolução biológica é a adaptação das espécies a meios em contínua mudança. Vale a pena ressaltar que essa mudança nem sempre é de aperfeiçoamento ou acréscimo de características, mas sim de simplificação para melhor adaptação daquela espécie ao meio.

Foi então que Darwin contrariou as ideias defendidas tanto pelo fixismo quanto pelo transformismo e começou a defender uma nova teoria, onde o meio apenas seleciona as variedades que já existem no indivíduo e fazem com que ele melhor se adapte ao ambiente, chamada de Teoria da seleção natural.

Uma nova teoria nem sempre é bem aceita no meio científico, Darwin passou ao menos 20 anos de sua vida reunindo provas que corroborassem a teoria da evolução baseada na seleção natural das espécies.

Evolucionismo e Seleção Natural

A teoria evolucionista com base na seleção natural defende que o meio ambiente seleciona indivíduos que possuem características que melhor se adaptam a ele, eliminando os outros ao longo do tempo. Essas mudanças são graduais e perceptíveis depois de muitas gerações.

A seleção natural de Darwin pressupõe que mesmo entre os indivíduos de uma mesma espécie exista variabilidade. Apesar de reconhecer que essa variabilidade entre os indivíduos existia, Darwin ainda não sabia como explicá-la.

Darwin já sabia que o número de indivíduos em cada espécie tendia sempre a ficar estável e, que a mortalidade dos indivíduos era maior entre os menos adaptados ao ambiente.

Após muitos anos recolhendo provas que fundamentassem sua teoria da seleção natural que posteriormente seria chamada de Darwinista, as conclusões de Darwin foram publicadas no livro The Origin of Species by Means of Natural Selection ou A Origem das Espécies através da Seleção Natural, em tradução livre para o português.

PUBLICIDADE

A primeira edição desse livro, publicada na Inglaterra em 24 de novembro de 1859, teve 1250 exemplares que se esgotaram em um único dia, depois foram publicadas mais seis edições dele. A obra permanece sendo utilizada como referência para explicar processos evolucionistas há quase 2 séculos.

Darwinismo - Primeira edição do livro "The origin of species" de Charles Darwin, livro que revolucionou a teoria da evolução das espécies.
Darwinismo – Primeira edição do livro “The Origin of Species” de Charles Darwin, livro que revolucionou a teoria da evolução das espécies.

Darwinismo e o macaco

Os leigos que leram as teorias Darwinistas no livro A Origem das Espécies através da Seleção Natural na época em que ele foi publicado, souberam que Darwin afirmava que todos os seres vivos, inclusive a espécie humana, estavam em evolução e possuíam um ancestral comum.

Para os não cientistas, a conclusão obtida foi que humanos descendiam dos macacos, entretanto Darwin nunca afirmou isso.

Para Darwin, os humanos e os macacos tiveram um ancestral em comum que originou as duas espécies e elas evoluíram independentemente ao longo dos séculos, portanto, esse antecessor não era nem humano, nem macaco, mas sim uma terceira espécie que deu origem as outras duas.

Sendo assim, agora você sabe que aquela famosa imagem do macaco andando e se transformando em homem, usada para exemplificar a evolução humana, é equivocada!

Darwinismo - imagem equivocada muito utilizada para explicar a evolução humana.
Darwinismo – Imagem equivocada muito utilizada para explicar a evolução humana.

Darwin e outros estudiosos da época tiveram muitos problemas com a sociedade e com a Igreja, já que as novas teorias enfrentavam dogmas enraizados. Esses cientistas eram frequentemente taxados de loucos na época.

Neodarwinismo ou Teoria Sintética da evolução

O trabalho de Darwin revolucionou a ciência naturalista, e com isso surgiram muitas críticas e dúvidas. Dentre elas, a principal dizia respeito a variabilidade entre os indivíduos da mesma espécie que Darwin havia afirmado que existia, mas não conseguiu provar.

Gregor Mendel (1822-1884) tentou provar essa teoria cruzando plantas de ervilha, mas Darwin não chegou sequer a ter conhecimento desses experimentos.

Como dissemos anteriormente, novas teorias são difíceis de serem aceitas pela ciência. Foi apenas no século XX, mais de 30 anos após a morte de Mendel que a teoria cromossômica da herança foi consolidada.

A partir de então, foi possível relacionar as ideias de Darwin sobre variabilidade genética com mutações e recombinação gênica, surgindo assim o Neodarwinismo ou Teoria Sintética da evolução.

Darwinismo social

O Darwinismo social é uma corrente sociológica-filosófica que também surgiu no século XX.

Essa teoria é baseada na seleção natural proposta por Darwin e propõe que são os seres humanos mais adaptados que sobrevivem. Essas teorias não são aceitas no século XXI, pois podem trazer ideias de superioridade entre indivíduos da espécie humana.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.