Escolas públicas poderão ganhar revista de alunos e geram polêmica

O novo regimento escolar prevê medidas como revista de material de alunos.

0

Escolas públicas do Distrito Federal podem adotar novas regras de segurança até o final deste mês. O novo regimento escolar prevê medidas como revista de material de alunos. Também serão adotados termos de ajustamento de conduta e obrigatoriedade do uso de uniforme.

O respeito e decoro no trato com os professores também será rigoroso. O ressarcimento em caso de depredação de patrimônio também está incluso nas medidas. Além disso haverá reforço na presença de policiais dentro das escolas.

A proposta é da Secretaria de Educação e foi idealizada a partir de um questionário aplicado pela Polícia Militar. A pesquisa foi feita em escolas públicas em 2018. Também foram consultadas todas as escolas e a coordenações regionais de ensino neste ano.

Na última semana, venceu o prazo para que as escolas e comunidade se manifestassem quanto à minuta publicada na internet. Um grupo de trabalho analisa as sugestões e o Conselho de Educação do DF deverá expedir portaria alterando o regimento ainda este mês.

As medidas, entretanto, não são unanimidade entre a comunidade acadêmica.

Polêmica

Pesquisadora em educação, a socióloga Marina Carvalho Paz discorda com algumas ações. Ela acha que o novo regimento pode produzir poucas mudanças. “No máximo o que vamos fazer é punir o aluno e depois procurar uma nova escola para transferi-lo. Isso já acontece”.

Segundo ela, a decisão “foi pouco pensada”. “Faz mais sentido a escola construir um regulamento com a comunidade escolar, incluindo a previsão de punições cabíveis. Um termo pactuado entre diretores, professores, alunos e pais”, acredita.

Morador de Ceilândia e com três filhos matriculados na rede pública, Ribamar Ferreira Neto diz que “concorda plenamente” com as novas regras. “Quem não deve não teme. Se for para aumentar a segurança, estou de acordo”.

O irmão de Ribamar, Edmar Ferreira Neto, também concorda. “As coisas quando estão muito soltas tendem a render para o lado ruim”. Ele conta que, na escola do seu filho mais velho, já houve episódio de briga com faca, sem maior consequência. Com informações da Agência Brasil.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.