Exigência de nota mínima de 400 pontos na redação é adiado pelo Fies

O Fies é um programa de financiamento de graduação superior em universidades particulares para estudantes por todo o Brasil.

0

A previsão para a implementação da exigência mínima de 400 pontos da redação no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi adiada de 2021 para janeiro de 2022. Até esse momento, é vigente a regra de não zerar a redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Na última terça-feira, 13, foi publicado no Diário Oficial da União o adiamento da mudança. O Fies é um programa do Ministério da Educação (MEC) que financia graduações superiores em universidades particulares.

O Fies foi criado em 1999, com o objetivo de facilitar o acesso à educação superior para pessoas com menos poder econômico.

Instabilidade

Apenas sete dias antes do adiamento, o sistema do Fies apresentou instabilidade no dia 6 de outubro. Por essa razão, o MEC suspendeu o programa e afirmou que vai prorrogar as inscrições, que até então teriam encerrado no dia 13 deste mês.

O novo prazo será definido por meio de edital e espera-se preencher as 50 mil vagas remanescentes.

Regras do Fies

O Fies, de 2020 a 2021, exige notas no Enem com média aritmética das provas igual ou superior a 450 pontos e nota superior a zero na redação. Já a partir de 2022, exigirá média aritmética das provas igual ou superior a 450 pontos e nota superior ou igual a 400 pontos na redação.

Além disso, há critério econômico: o candidato deve ter renda familiar per capita de 1 a 3 salários mínimos.

Leia também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.