Governo prevê aumento no Auxílio Brasil; veja como acrescentar valor ao benefício

Para quem é cadastrado no programa, existem algumas formas de receber o valor extra. Confira os requisitos para cada uma delas.

Esta quinta-feira, 30 de junho, foi o último dia de pagamento do Auxílio Brasil para o grupo de beneficiários que possuem este direito. Até o presente momento, o menor valor fixado para o chamado Bolsa Família 2022 era de R$ 400. Contudo, o Governo Federal comunicou que esse valor base iria aumentar para R$ 600 ainda neste ano.

Leia também: Saiba como caminhoneiros podem receber auxílio de até R$ 1.000

Por mais que o comunicado já tenha sido feito, o projeto ainda precisa passar pelas aprovações no Legislativo, especialmente por ser um aumento de benefício em um ano eleitoral, o que pode acabar gerando irregularidade diante da Justiça Eleitoral.

Para quem é cadastrado no Auxílio Brasil, existem algumas formas de receber o valor extra. Um exemplo é o Benefício Composição Familiar, que é destinado às gestantes. Ele foi criado para aumentar a proteção das mães e bebês durante a gestação, com pagamentos mensais de R$ 65,00 durante os nove meses.

O consentimento do benefício não leva em consideração em qual estágio a gravidez está, ou se o pré-natal já foi iniciado. Sendo assim, mesmo gestantes com a gravidez já em andamento podem receber as nove parcelas integralmente.

Há também mais dois exemplos de formas de acrescentar valores no Auxílio Brasil, que são a Bolsa de Iniciação Científica Júnior e o Auxílio Esporte Escolar. São parcelas pagas às famílias que possuem filhos estudantes com um bom desempenho em competições acadêmicas ou em jogos escolares. Nos dois casos, a família recebe um valor único de R$ 1.000, enquanto o estudante recebe 12 parcelas mensais no total de R$ 100,00 ao longo do ano. O resultado desta soma totaliza R$ 2.200 no final do ano.

Listamos aqui as competições que permitem o acesso ao valor extra. Confira:

• IX Olimpíada Brasileira de Neurociências – OBN;
• IV Olimpíada Brasileira de Cartografia: Ciência e Arte – OBRAC;
• Olimpíada Brasileira de Robótica 2021 – OBR;
• 5ª Olimpíada Nacional de Aplicativos – ONDA;
• Olimpíada Brasileira de Soluções Sustentáveis para Água e Energia – OBSSAE;
• 3ª Olimpíada Científica Nacional sobre Oceanos e Ambientes Polares and 3rd Hackathon for new technologies for Marine and Polar research;
• Olimpíada Brasileira de Matemática – OBM;
• IPhCO – Olimpíada Internacional de Física e Cultura – FASE NACIONAL;
• 24ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica OBA;
• 10ª Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas – OBFEP;
• 11ª Olimpíada Brasileira de Agropecuária – OBAP;
• Olimpíada de Matemática dos Institutos Federais – OMIF;
• Olimpíada Brasileira de Informática 2021 – OBI;
• Programa Nacional Olimpíadas de Química – OBQ;
• XVII Olimpíada Brasileira de Biologia – OBB.

É muito importante salientar que, para se enquadrar nesse caso, os estudantes precisam ter idades entre 12 e 17 anos e devem ficar pelo menos na terceira colocação nas modalidades individuais ou coletivas disputadas.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More