Johannes Gutenberg e a Prensa Móvel

Johannes Gutenberg trabalhou em segredo durante grande de sua vida no projeto que viria a se tornar uma das maiores invenções da humanidade.

Johannes Gensfleisch Zur Laden, mais conhecido como Johannes Gutenberg nasceu em Mainz, atual Alemanha, em 1396.

Biografia

Johannes Gutenberg
Johannes Gutenberg

Em sua juventude foi ourives, cortador e polidor de espelhos, trabalhou como estampador de lâminas, trabalhos em metal, e outras atividades manuais. Inspirado por Laurens Janszoon Closter e por Bi Sheng, realizou a primeira tentativa de impressão com caracteres móveis em 1428.

Em 1434, montou um atelier de ourivesaria em Estrasburgo, atual na França. Onde, além de realizar a função de ourives, continuou trabalhando paralelamente em seu projeto de imprimir o texto de forma móvel. Ele teve problemas jurídicos com outros sócios da ourivesaria e teve de retornar à Mainz em 1448.

Invenções

Lá, ele fundou uma sociedade com Johann Fust e Peter Schöffer e se dedicou integralmente à sua maior ideia: a prensa de tipos móveis. Essa era formada por um moldes de chumbo e estanho para cada caractere (tipos) que se encaixavam em uma prensa de madeira (prelo), adaptado de um esmagador de uvas.

Os tipos em estilo gótico eram dispostos em linhas de modo a criar palavras, frases, parágrafos de trás para frente, então molhados em tinta especial, mais viscosa para que se aderisse ao metal, e prensados no papel.

Em 1455 os primeiros 120 exemplares da bíblia de 42 linhas e 1.282 páginas foram concluídos com sucesso. O método era tão eficiente que permaneceu praticamente inalterado até o século XX.

Bíblia de Johannes Gutenberg
Bíblia de Johannes Gutenberg

Quando Gutenberg morreu, em 1468, oito cidades já tinham prensas de tipos móveis. A invenção se alastrou pela Europa e possibilitou algumas das maiores revoluções da humanidade.

Johannes Gutenberg – Prensa

A prensa de Gutenberg reduziu o custo dos livros que resultou na popularização da leitura e no aumento da taxa de alfabetização, que ficou conhecida como a Revolução da Imprensa. Sem ela, o Iluminismo, a Revolução Científica, o Renascentismo, a Reforma Protestante e nossa economia moderna, baseada no conhecimento na aprendizagem em massa, seriam impossíveis.

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More