Manoel de Barros: Vida e obra de um dos maiores poetas brasileiros

Conheça um pouco mais sobre o premiado autor que fez parte da chamada “Geração de 45”.

0

Um dos principais nome da literatura brasileira do século XX, Manoel de Barros deixou uma importante obra para adultos e crianças. Além dos livros em português, teve várias obras traduzidas e publicadas em países da Europa.

Sua escrita foi consagrada por uma série de prêmios, entre eles o Prêmio Jabuti, que é organizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), e é a premiação mais tradicional da literatura brasileira.

Biografia de Manoel de Barros

Manoel Wenceslau Leite Barros, ou simplesmente Manoel de Barros, foi um escritor mato-grossense nascido na cidade de Cuiabá, em 19 de dezembro de 1916. Filho de um fazendeiro do Pantanal, durante a infância e adolescência, passou a maior parte do tempo estudando em colégios internos.

No final da adolescência mudou-se para o Rio de Janeiro, onde cursou a faculdade de Direito. Publicou seu primeiro livro antes mesmo de terminar a graduação. Barros escrevia desde criança, mas foi só em 1937, com a “Poemas Concebidos Sem Pecados” que faz sua estreia literária.

Lá, filiou-se ao partido Comunista, contudo, acabou decepcionado com a política quando Prestes declarou apoio a Getúlio Vargas. Depois disso, passou um tempo viajando, com passagem em países da América Latina e nos Estados Unidos.

Antes de voltar para seu estado natal, casou-se com Stella, com quem ficou até o fim de sua vida. Tiveram três filhos: João, Pedro e Martha.

No finalzinho da década de 50, voltou ao centro-oeste, mas para o Mato Grosso do Sul, onde assumiu a fazenda deixada como herança pelo pai. A partir de então, começou a trabalhar como pecuarista, mas sem deixar de escrever.

Durante os anos seguintes, publicou uma infinidade obras. Entretanto, por ser um homem mais reservado, demorou muito tempo para que fosse reconhecido em todo o país, que só aconteceu em meados da década de 80.

Nessa época, foi intitulado por Carlos Drummond de Andrade como o maior poeta brasileiro vivo.

Manoel de Barros faleceu aos 97 anos, no dia 13 de novembro de 2014. O escritor foi internado para uma cirurgia de desobstrução do intestino mas por conta da debilidade provocada pela idade avançada não resistiu e faleceu vítima de falência múltipla de órgãos.

Principais obras de Manoel de Barros

Representante da chamada “Geração de 45”, que representou a terceira fase do modernismo brasileiro, Manoel de Barros ficou conhecido pelo uso da linguagem simples, mas ao mesmo tempo inovadora.

Em suas obras, em meio a linguagem coloquial genuinamente brasileira, costumava inserir neologismos, o que fez dele um poeta vanguardista.

Na temática, estiveram presentes temas cotidianos e relacionados a natureza.

  • Poemas concebidos sem pecado (1937)
  • Face imóvel (1942)
  • Poesias (1956)
  • Compêndio para uso dos pássaros (1961)
  • Gramática expositiva do chão (1969)
  • Matéria de poesia (1974)
  • Arranjos para assobio (1982)
  • Livro de pré-coisas (1985)
  • O guardador de águas (1989)
  • Concerto a céu aberto para solos de ave (1991)
  • O livro das ignorãças (1993)
  • Livro sobre nada (1996)
  • Retrato do artista quando coisa (1998)
  • Ensaios fotográficos (2000)
  • Tratado geral das grandezas do ínfimo (2001)
  • Poemas rupestres (2004)
  • Menino do mato (2010)
  • Escritos em verbal de ave (2011)
  • Meu Quintal é Maior do que o Mundo (2015)

Livros Infantis

  • Exercícios de ser criança (1999)
  • O fazedor de amanhecer (2001)
  • Poeminhas Pescados numa Fala de João (2001)
  • Cantigas por um passarinho à toa (2003)
  • Poeminha em Língua de brincar (2007)
  • Memórias inventadas para crianças (2011)

Para conhecer melhor a obra do autor, veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.