Mesopotâmia

A Mesopotâmia foi o berço de diversas civilizações que existiram durante a Antiguidade.

Mesopotâmia era uma região que se localizava entre os rios Tigre e Eufrates.

Tais rios foram fundamentais para o desenvolvimento da agricultura e para a criação de animais, fatores essenciais para a sedentarização humana.

Considerada o berço de inúmeras civilizações que se desenvolveram ao longo da Antiguidade, a Mesopotâmia comportou vários povos, por ser uma região fértil. Entre eles, destacam-se:

  • sumérios
  • acádios
  • amoritas
  • assírios
  • caldeus

O país que hoje equivale à parte da Mesopotâmia é o Iraque.

Resumo – Mesopotâmia

O sistema político da Mesopotâmia se baseou em pequenos Estados independentes que estabeleciam relações econômicas, além de uma homogeneidade cultural.

Foi necessária a criação de sistemas de irrigação para controlar as cheias dos rios Tigre e Eufrates, visando a sobrevivência da população, o que gerou a necessidade de uma organização coletiva.

A principal atividade econômica da região era a agricultura. A maioria das terras pertencia ao Estado e aos templos, que as distribuíam a rendeiros, colonos e funcionários públicos, todos pagavam aluguéis.

O artesanato e o comércio eram ricas atividades econômicas. O intenso comércio da região possibilitou a normatização de leis escritas, padronização da moeda, medidas e pesos, atividades financeiras, entre outros.

Com o passar do tempo, os comerciantes ganharam destaque na sociedade, estabelecendo algumas transformações.

O poder político era exercido por um líder que também cumpria a função de chefe religioso, visto como um representante dos deuses na Terra. Os sacerdotes contribuíam na administração das cidades.

A organização social se dava na seguinte ordem:

  • Chefes religiosos e sacerdotes (no comando)
  • Ricos comerciantes e proprietários
  • Homens livres sem posses
  • Escravos

As atividades administrativas, o trabalho coletivo e o comércio foram essenciais para o desenvolvimento da escrita, da matemática, do calendário, das leis, dos padrões monetários, de peso e medidas.

Tudo era registrado por meio da escrita cuneiforme. Os símbolos eram esculpidos em fragmentos úmidos de barro, que secavam ao sol.

Mesopotâmia
Mesopotâmia – Escrita cuneiforme

Tal registro modificou profundamente as formas de transmissão de conhecimento, propiciando uma revolução cultural.

Povos da Mesopotâmia

Os povos da Mesopotâmia foram:

Sumérios

Os sumérios foram a primeira civilização registrada a habitar na Mesopotâmia.

As primeiras cidades foram Ur, Uruk, Eridu e Lagash. Para defendê-las, eram construídas muralhas ao seu redor com muitas torres defensivas.

Independentes, as cidades eram governadas por um chefe militar com funções sacerdotais. Cobravam impostos e administravam as obras responsáveis pelo armazenamento da água.

Suas leis eram baseadas nos costumes e se destacavam nas práticas comerciais, por isso, criaram a escrita cuneiforme.

Acádios

Devido conflitos pela hegemonia política, as cidades sumérias se enfraqueceram, o que contribuiu para a invasão e domínio da região pelos acádios.

Eles construíram um grande império, o Império Acádio, o primeiro governo centralizado da região. Assim, os povos conquistados passaram a obedecer a um único soberano.

No entanto, ele durou pouco tempo devido a rebeliões internas. Foi invadido por guerreiros nômades e se dissolveu.

Amoritas

Os amoritas construíram um poderoso império, que comportava quase toda a Mesopotâmia, o Primeiro Império Babilônico.

O principal imperador babilônico foi Hamurabi (1792–1750 a.C.). Administrou pessoalmente o império, se envolvendo em construções públicas e na legislação.

Sua ação mais notável foi o Código de Hamurabi, um código de leis que continua influenciando a atualidade. Após seu governo, vários povos conquistaram a Babilônia, desintegrando o império.

Assírios

Enquanto o Império Babilônico se desintegrava, no norte da Mesopotâmia desenvolvia-se outro povo, os assírios.

A Assíria era formada por solos pobres, contudo, era cobiçada, pois sua localização permitia a entrada e saída do Vale Mesopotâmico.

Visando proteger seu território, os assírios criaram armas e táticas de guerras, além de organizarem um exército poderoso.

Formaram um grande império, envolvendo os territórios da Mesopotâmia, Síria, Fenícia, Palestina e Egito.

Cruéis contra seus adversários, práticas como cortarem as mãos, dedos e orelhas dos prisioneiros eram comuns.

Caldeus

Os caldeus, também conhecidos como novos babilônicos, dominaram uma imensa área, formando o Novo Império Babilônico.

Durante as campanhas militares comandadas por Nabucodonosor, os caldeus destruíram Jerusalém (586 a.C.), prenderam milhares de judeus e os obrigaram a marchar como escravos até a Babilônia.

A partir das riquezas obtidas por meio dos povos conquistados, Nabucodonosor liderou a reconstrução da Babilônia, que retomou o posto de centro econômico, político e cultural da Mesopotâmia.

Assim como os outros impérios, este sofreu diversas revoltas internas que o enfraqueceram. Desse modo, os persas comandados por Ciro, o Grande, conquistaram o Novo Império Babilônico em 539 a.C.

Mapa – Mesopotâmia

Vejamos a seguir o mapa da Mesopotâmia:

Mesopotâmia
Mesopotâmia – Mapa da Mesopotâmia

Saiba mais em: 

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More