Milagre Econômico Brasileiro

Entre 1968 e 1973, muitas áreas foram atingidas e o salário mínimo chegou a ser o menor da história brasileira. Saiba mais sobre o Milagre Econômico Brasileiro.

0

Slogan Milagre Econômico BrasileiroO Milagre Econômico Brasileiro se refere ao crescimento econômico que aconteceu no Brasil entre 1968 e 1973. A principal característica do período foi o intenso crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Além da industrialização e baixa inflação.

Porém, por trás de todo o milagre, a corrupção e o aumento da exploração de mão de obra estavam presentes. Tanto que no fim do período, o Brasil alcançou o menor valor do salário mínimo de sua história, correspondendo a US$ 100.

Até mesmo alguns serviços foram atingidos. Como a área da saúde, educação e previdência social. Isso aconteceu principalmente pela falta de acompanhamento do crescimento populacional e pouco investimento.

O fim do milagre econômico foi tão intenso no Brasil que os anos 80 ficaram conhecidos como tempo perdido para o Brasil. O país ficou mais dependente do capital estrangeiro e as indústrias chegaram a estagnar.

Vale lembrar que o Milagre Econômico Brasileiro foi na ditadura militar, durante o governo Médici (1969-1974).

O que foi o Milagre Econômico Brasileiro

"Este é um país que vai pra frente" - Milagre Econômico Brasileiro
“Este é um país que vai pra frente”, slogan usado durante o Milagre Econômico Brasileiro

O Milagre Econômico Brasileiro foi o período em que o Brasil teve um crescimento econômico extraordinário. Isso entre os anos de 1968 a 1976. Seu início se deu através da criação do Programa de Ação Econômica do Governo (Paeg), no governo de Emílio Médici.

O Paeg estimularia, então, as exportações, abertura do capital exterior e a reforma na área fiscal, tributária e financeira. Foi criado então o Banco Central, que teve como principal intuito as decisões econômicas.

Além disso, para favorecer ainda mais a economia do país, outras alternativas foram instituídas pelo governo, como o Sistema Financeiro Habitacional (SFH), que seria formado pelo Banco Nacional de Habitação (BNH) e pela Caixa Econômica Federal (CEF).

Para estimular o mercado de capitais, a abertura de crédito e até mesmo a abertura o desempenho da indústria de automóveis, novos bancos também foram criados. Além disso, o Fundo de Garantia do Tempo e Serviço (FGTS) seria a principal fonte de recursos para o sistema habitacional.

A abertura de algumas estatais, como Telebrás, Infraero e Embratel também foram de grande importância para esse crescimento econômico.

No período, a frase “O bolo precisa crescer para ser repartido” era uma metáfora utilizada pelo Ministro da Fazenda Delfim Neto. Ele explicava que todas as medidas eram de extrema importância para o crescimento do país.

Aspectos positivos e negativos do Milagre Econômico

O Milagre Econômico Brasileiro possuiu pontos negativos e positivos para o Brasil. Saiba quais são:

Pontos positivos do Milagre Econômico Brasileiro

  • Impulsionou o crescimento da industrialização;
  • Criou o Sistema Financeiro Habitacional, que foi um incentivo à indústria da construção civil;
  • Obras importantes, como a usina de Itaipu e a ponte Rio-Niterói.
Construção da Ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro
Construção da Ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro

Pontos negativos do Milagre Econômico Brasileiro 

  • O Brasil ficou dependente do capital exterior;
  • Corrupção;
  • Desvalorização da moeda;
  • Pouco investimento em áreas como saúde, previdência social e educação;
  • Inflação maior;
  • Pouco poder aquisitivo para o trabalhador pobre;
  • Dívidas externas.

O fim do Milagre Econômico Brasileiro

Todo esse crescimento passou a diminuir a partir de 1974. Isso foi causado pelo conhecido como “choque de petróleo”, que causou uma crise mundial. O petróleo teve um grande aumento no mercado mundial e isso afetou diretamente a economia brasileira.

Uma das consequências do acontecido foi o aumento de combustíveis dependentes de petróleo. Além disso, diminuíram os investimentos internos e externos, retrocedendo todos os avanços econômicos.

Nos anos de 1974 a 1979 o PIB brasileiro foi crescendo a cerca de 6,5%. Isso diminuiu a taxa de empregos e a faixa salarial. O salário mínimo chegou a US$100. As empresas nacionais também foram prejudicadas pela diminuição do consumo interno.

As áreas como saúde, previdência social e educação foram muito prejudicadas, pois não houve investimento o suficiente. Por isso, a eficiência e a qualidade se perderam.

Saiba mais sobre o período da ditadura militar:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.