Presidentes da Ditadura Militar no Brasil

A Ditadura Militar foi um golpe que se iniciou em 1964 e finalizou em 1985. Neste período, o país contou com 5 presidentes que foram eleitos sem a democracia. Saiba quais são esses presidentes.

0

A Ditadura Militar se iniciou no ano de 1964 e se estendeu até 1985. Este período foi instaurado no Brasil através de um golpe e ficou marcado pelo autoritarismo nas mãos dos militares, pela censura à imprensa e perseguição dos opositores.

O golpe finalizou no ano de 1985, quando Tancredo Neves foi eleito o presidente do Brasil.

Cinco presidentes passaram pela Ditadura Militar, contudo, estes foram eleitos de forma não democrática. Conheça quais são esses presidentes e os seus principais feitos.

Humberto Castello Branco (1964-1967)Humberto Castello Branco

O presidente Humberto Castello Branco foi um dos líderes do golpe. Em seu governo, ele instaurou o Serviço Nacional de Informações (SNI). Também criou o Banco Central e o Banco Nacional de Habitação (BNH).

General Emílio Médici (1969-1974)Presidente General Emílio Médici

O presidente General Emílio Médici foi o que presidiu durante o maior período de repressão da Ditadura Militar.

Em seu mandato, slogans como “Este é um país que vai pra frente” ou “Brasil: ame-o ou deixe-o” foram instaurados. Além disso, o famoso “Milagre Econômico” se iniciou. Depois, isso se revelaria uma ilusão.

Ocupou o cargo de chefia no poderoso SNI e em 1969  foi nomeado comandante do 3° Exército. Ele também apoiou o AI-5.

General Ernesto Geisel (1974-1979)General Ernesto Geisel

O presidente General Ernesto Geisel trouxe de volta ao poder da SNI o General Golbery do Couto e Silva. Com ele, iniciou um projeto visto como uma abertura gradual rumo à democracia.

Mas, com a crise econômica e a reação dos militares, os planos foram congelados.

Além disso, Geisel foi um admirador das explorações petrolíferas brasileiras. Em sua gestão como presidente da Petrobras, ele impulsionou pesquisas para o exterior e convênios com países como Iraque, Egito e Equador.

Logo após o Golpe em 64, ele foi nomeado como Chefe da Casa Militar, pelo Presidente Castello Branco.

General João Baptista Figueiredo (1979-1985)

Presidente General João Baptista Figueiredo

O presidente general João Baptista Figueiredo foi o último da Ditadura Militar. Chegou ao poder depois de chefiar o SNI. Ele finalizou a abertura iniciada por Geisel e assinou a Lei da Anistia, em agosto de 1979. Esta lei permitiu que voltassem para o país os políticos que foram exilados pelo governo militar.

Em seu mandato, foi realizada a primeira eleição direta para governadores de estado. Porém, sua gestão ficou marcada pela grave crise econômica, que gerou uma grande inflação pelas dívidas externas existentes.

Ele ainda implantou o programa de incentivo à agricultura, com o slogan “Plante que o João Garante”.

Leia também: Conheça a História das Eleições no Brasil

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.