O que foi o Bloqueio Continental?

O Bloqueio Continental foi uma medida tomada por Napoleão Bonaparte para impedir que os países do continente europeu comercializassem com a Inglaterra.

0

Em 1806, Napoleão Bonaparte decreta o Bloqueio Continental, impedindo que qualquer país da Europa comercializasse com a Inglaterra.

Uma vez que os franceses não conseguiam derrotar os ingleses por meios militares, viram nessa medida uma forma de desestabilizar o comércio britânico e enfraquecer sua economia.

O Bloqueio Continental foi a maneira que Napoleão encontrou de obrigar a Inglaterra a se render. No entanto, os acontecimentos não ocorreram da forma como ele esperava.

A Inglaterra dominava os mares com suas embarcações, assim, ela bloqueou o continente europeu ao impedir que as metrópoles europeias se relacionassem com suas colônias.

Além disso, ela compensou suas perdas no comércio continental encontrando espaços lucrativos para os seus produtos, especialmente nas colônias da América espanhola e portuguesa.

Consequências do Bloqueio Continental

Grande parte dos países europeus aderiram ao Bloqueio Continental. Entretanto, alguns não se renderam às determinações de Bonaparte, como foi o caso de Portugal, um importante parceiro comercial na Inglaterra.

Diante da demora da Coroa Portuguesa em aderir ao Bloqueio, Bonaparte enviou tropas para invadir Portugal e destituir a família real.

Após diversas reuniões com dirigentes ingleses, os governantes portugueses decidiram transferir a Corte portuguesa e a família real para o Brasil, colônia de Portugal na época. Assim, o Brasil se tornou a sede do governo português.

Outra nação a não aderir ao Bloqueio foi a Rússia. Com isso, Napoleão ordenou a invasão ao maior país do continente europeu, em 1812.

Mesmo tendo mais do que o dobro de combatentes, o atraso do transporte dos alimentos e o inverno rigoroso da Rússia determinaram a derrota francesa.

O insucesso da invasão napoleônica na Rússia representou o início da queda do Império Napoleônico.

Saiba mais em: 

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.