O que são blocos econômicos e para que servem?

Os blocos econômicos estão presentes em todo o mundo, em países desenvolvidos e em desenvolvimento. Descubra o que são e para que servem esses blocos.

0

Blocos econômicos são congregações de países que se unem com um objetivo em comum, o de crescimento. Portanto, encontramos blocos em todos os continentes, mudando apenas as características de cada acordo.

De modo geral, os blocos sempre visam o desenvolvimento econômico, isso por meio do apoio mútuo e do crescimento em equipe, facilitando trocas comerciais. Além disso, alguns blocos também visam a interação social e o intercâmbio de cultura e conhecimento.

O primeiro bloco econômico surgiu logo após a Segunda Guerra Mundial. Na época, a Bélgica, Holanda e Luxemburgo se uniram para se recuperarem da guerra, criando assim a Benelux, em 1944.

Tipos de blocos econômicos

Embora todos os blocos visem o crescimento entre os países-membros, existem algumas peculiaridades e características. Isso porque cada bloco escolhe como será realizado essa interação entre as nações.

Sendo assim, existem quatro tipos de blocos, são eles:

1 — Livre Comércio: como o próprio nome já indica, nos blocos de livre comércio, as mercadorias e produtos circulam livremente entre os países pertencentes ao bloco, ou seja, não existem taxas ou impostos de exportação e importação entre as nações do acordo, facilitando o comércio e produção.

2 — União Aduaneira: nessa fase, são implementadas ações comerciais em comum entre os países. Sendo assim, todos os participantes do bloco têm as mesmas taxas e tarifas para produtos vindos de países de fora do tratado.

3 — Mercado Comum: para este estágio, é criado um mercado comum entre os países. Logo, é tomado medidas para a facilitação não apenas das trocas comerciais, como também de pessoas e de capital.

4 — União Econômica e Monetária: podemos dizer que esse é o maior estágio. Nele, o mercado de todos os países-membros se torna o mesmo, com a mesma moeda.

Os tipos citados acima podem servir como estágios, porém, não na mesma ordem. O tipo escolhido vai de acordo com as necessidades dos países, e com seu objetivo. A União Europeia é o único bloco econômico que conseguiu implementar todos os estágios.

Principais blocos econômicos

A União Europeia (UE) é um dos maiores blocos econômicos do mundo, com 27 países-membros (o Reino Unido saiu em 31 de janeiro de 2020):

1 — Alemanha
2 — Áustria
3 — Bélgica
4 — Bulgária
5 — Chéquia
6 — Chipre
7 — Croácia
8 — Dinamarca
9 — Eslováquia
10 — Eslovênia
11 — Espanha
12 — Estônia
13 — Finlândia
14 — França

15 — Grécia
16 — Hungria
17 — Irlanda
18 — Itália
19 — Letônia
20 — Lituânia
21 — Luxemburgo
22 — Malta
23 — Países Baixos
24 — Polônia
25 — Portugal
26 — Romênia
27 — Suécia

O euro é a moeda de 19 países que fazem parte do bloco, essa união monetária é chamada de Área do Euro ou Zona Euro.

O Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA), como o próprio nome já indica, visa o estímulo comercial entre seus países membros, que são o Canadá, Estados Unidos e o México.

Outro bloco conhecido é o Pacto Andino, formado pela Bolívia, Colômbia, Equador e Peru. O bloco tem como objetivo a relação comercial entre os países.

O Brasil também participa de blocos. Um deles é o Mercosul, que é formado pelo Brasil, Paraguai, Uruguai, Argentina e Venezuela. O Mercosul visa a ajuda mútua na qualidade de vida, nas trocas comerciais, econômicas e culturais entre os países.

Além disso, existe o BRICS, sigla para o agrupamento econômico entre Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Entretanto, o bloco não é registrado oficialmente e, sim, como método informal de ajuda internacional.

Veja mais:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.