Veja o que ocorre com os ossos dos astronautas ao retornarem para a Terra

Entenda quais são as consequências para o corpo humano após uma visita ao espaço.

Como todos nós sabemos, há ausência de gravidade no espaço. Esse fato provoca alterações físicas e fisiológicas nos astronautas, que, ao retornarem para a Terra, colhem as consequências. Mas você sabe o que acontece com os ossos de um astronauta no espaço? Veja abaixo o resultado de ficar longos períodos no espaço sem colocar os pés no chão!

Veja também: Conheça os óculos da Google que prometem tradução em tempo real

O que é a densidade óssea?

Também chamada de densidade mineral óssea (DMO), é a gramatura por centímetros quadrados de cálcio em uma parte do osso. É basicamente a forma utilizada para determinar a resistência dos ossos, pois quanto maior a densidade, mais denso e resistente é ele.

A densidade óssea dos astronautas

Ao passar longos períodos no espaço, os astronautas podem perder décadas de densidade óssea, e por quanto mais tempo se prolongar sua estadia fora da Terra, mais densidade eles perdem.

Esse foi um resultado do estudo publicado esse ano na revista Scientific Reports, que avaliou a densidade óssea do pulso e tornozelo de 17 astronautas que passaram um período na Estação Espacial Internacional.

Nesse caso, ao retornarem à Terra, percebeu-se que a densidade desses ossos era equivalente ao que os astronautas perderiam daqui a aproximadamente 10 anos de vida, visto que com o avanço da idade, a tendência é diminuirmos a densidade mineral.

Outros estudos já haviam concluído que a cada mês no espaço, os astronautas perdem de 1 a 2% da densidade em todos os ossos.

Efeitos duradouros

Tudo estaria bem se a densidade fosse recuperada, certo? Entretanto, o que ocorre é que mesmo vários anos após retornarem à Terra, os astronautas ainda vão colher os efeitos de terem ficado longe da gravidade.

Por esse motivo, é recomendado que haja uma série de treinamentos específicos para estimular a produção de massa óssea, sendo o “levantamento Terra” o exercício mais recomendado.

Por fim, a boa notícia é que os astronautas não tendem a notar essa perda de densidade óssea, principalmente aqueles que estão abaixo de 40 anos, pois a osteoporose é uma doença silenciosa, que, se não cuidada, só apresenta efeitos na fase idosa.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More