Projeto de privatização da Petrobras pode ser enviada a qualquer momento

Iniciativa requer o aval do presidente Bolsonaro.

O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, revelou que já tem um projeto de privatização da Petrobras elaborado para enviar ao Congresso, porém está aguardando o aval do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com o texto, a empresa seria vendida em moldes similares aos da Eletrobras, no modelo de capitalização.

Leia mais: O PIS/PASEP será pago no ano de 2022? Saiba mais!

Privatização da Petrobras

Segundo a avaliação do governo federal, o reajuste no preço dos combustíveis pode melhorar a percepção das pessoas a respeito da ideia de privatizar a empresa, uma vez que a Petrobras anunciou um novo aumento na última sexta-feira (17), que já está em vigor.

Desde o último aumento o litro da gasolina passou de R$ 3,86 para R$ 4,06 nas refinarias, o que corresponde a um aumento de 5,18%. Com o diesel, por sua vez, o preço do litro passou de R$ 4,91 para R$ 5,61, o que corresponde a um reajuste de 14,26%.

Bolsonaro declara guerra contra a Petrobras

Bolsonaro participou de um culto em Manaus no último sábado, onde declarou “guerra à Petrobras”. Nesse sentido, o presidente prometeu que o Congresso Nacional aprovará uma CPI a fim de investigar a empresa pelos sucessivos reajustes no preço dos combustíveis.

O processo de venda de uma estatal pode durar anos

Embora a privatização da Petrobras tenha sido apresentada como prioridade por Adolfo Sachsida, o processo não deve avançar esse ano, haja visto que este é um assunto complexo e que deverá passar por diversos entraves até chegar ao seu desfecho.

Cabe lembrar que nem mesmo o processo de venda de instituições menos complexas, como os Correios e a Eletrobras, não saíram do papel ainda e comprovam que a desestatização da petroleira pode demorar anos. Portanto, a possível privatização da Petrobras não será concretizada tão cedo.

O processo para a privatização da estatal precisará passar por cinco etapas, cujos prazos podem ter grande variação. A princípio, Sachsida entregou um ofício solicitando que Paulo Guedes, ministro da Economia, comece o processo no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More