Oferta da Eletrobras estima captação de R$ 8 bilhões

Depois da privatização da Eletrobras, terão início as ofertas de compra das ações da antiga estatal brasileira.

Depois de passar por um dos processos de privatização mais rápidos da história, a Eletrobras foi para os trâmites do governo. Nesse sentido, espera-se que grandes filas se formem na espera pela mega oferta relativa às vendas das ações da Eletrobras, operação que marcará, efetivamente, a venda de uma das maiores estatais brasileiras de geração de energia que, em tese, conferia lucros absurdos ao Estado.

Desse modo, a partir da possibilidade do uso do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS), estima-se que o varejo, de modo geral, participe dessa movimentação, chegando a um valor de 8 bilhões de reais, de um total de 30 bilhões de reais previstos para a oferta da venda das ações da antiga estatal.

Além disso, o período para a reserva de ações terá início no dia 3 de junho e irá até o dia 8, sendo que a definição do preço dos papéis da companhia serão decididos, efetivamente, no dia 9. Por conseguinte, vale ressaltar que investidores que se configuram como pessoas físicas poderão usar até 50% do seu Fundo de Garantia de Tempo de Serviço, num limite de até 50 mil na compra das ações da empresa. Outro acordo fechado na venda das ações é que as compras feitas com o FGTS não podem ultrapassar a casa dos 6 bilhões de reais.

Posteriormente, é fundamental enfatizar, também, que, somado a esse montante, estima-se que 3 bilhões, aproximadamente 10% das ofertas, deverão advir de dinheiro de pessoas físicas que não possuem ligação com o FGTS. A expectativa é de uma demanda bastante robusta, algo que à primeira vista pode parecer contraditório diante de um contexto de um mercado fraco e de muita aversão ao risco.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More