Projeto Trânsito na Escola

O Brasil é um dos países com maior número de vítimas fatais em acidentes de trânsito. O cenário pode ter importantes mudanças por meio de projetos como este.

0

A máxima de que a educação é construída desde cedo é extremamente válida quando o assunto é trânsito. Já que a necessidade de deslocar-se é intrínseca ao ser humano, é necessário que ela seja feita da maneira mais segura possível, o que não é um realidade no cenário das vias públicas brasileiras.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2017 o Brasil era o quarto país com maior número de mortos no trânsito, com 23,7 óbitos a cada 100 mil habitantes, ficando atrás somente da República Dominicana, Belize e Venezuela.

O país registra, anualmente, cerca de 47 mil mortes, além de mais de 400 mil pessoas com algum tipo de sequela, ou seja, além das questões de segurança, os problemas de trânsito podem afetar diretamente na saúde pública, uma vez que vítimas de trânsito representam boa parte dos pacientes dos hospitais.

Segundo portal de estatísticas do Observatório Nacional de Segurança Viária, mais de R$ 56 milhões são destinados todos os ano para as vítimas de trânsito. Com a promoção de um trânsito mais seguro, certame a verba poderia ser destinada a outras finalidades.

Ainda que importantes medidas como a Lei Seca, uso de equipamentos de segurança, como as cadeirinhas para crianças, e obrigatoriedade de airbag frontal em veículos novos cumpram papel fundamental na redução das mortes, o número de vítimas não parou de subir.

A segurança no trânsito é uma questão importante em todas as esferas da sociedade. Principalmente nas escolas, que possuem papel importante na formação de indivíduos mais conscientes a respeito dessa, e de outras questões.

Projeto Trânsito na Escola

Justificativa

O Projeto Trânsito na Escola pode contribuir significativamente para a conscientização das crianças a respeito da promoção de um trânsito mais seguro. Através de projetos como esse, elas podem, inclusive, atuar como agentes educativos em suas famílias.

As escolas são berços de importantes transformações sociais, já que apresentam informações pertinentes e potencializam as reflexões a respeito de temas importantes. Assim, a formação de cidadãos mais preocupados com o trânsito, além do seio familiar, também deve passar pela escola.

Além disso, o pequenos fazem parte do trânsito, e por isso, desde muito cedo precisam estar atentos ao comportamento que devem ter, seja na hora de passear com os pais, na hora de atravessar a rua, andar no transporte público ou brincar na rua.

Objetivos

  • Desenvolver a consciência a respeito da importância de respeitar as normas de trânsito;
  • Aprender sobre as histórias dos meios de transporte;
  • Analisar atitudes positivas e negativas no trânsito;
  • Identificar quais são os principais motivos pelos quais os acidentes de trânsito acontecem e como podem ser evitados;
  • Conhecer, ainda que minimamente, a sinalização de trânsito e suas interpretações;
  • Construir valores e comportamentos que impactam na vida das pessoas, como a paciência, solidariedade, tolerância e respeito, de forma a melhorar a convivência das pessoas no trânsito;
  • Incentivar a educação no trânsito por meio de aplicações em diversas disciplinas;
  • Conhecer quais são os locais de risco e como evitá-los ao brincar e andar na rua;
  • Explorar quais são as atitudes seguras para os pedestres.

Desenvolvimento

  • Conversa informativa sobre os principais pontos acerca do assunto;
  • Brincadeiras dirigidas;
  • Debates e discussões em sala de aula abordando os principais pontos relativos ao trânsito, como por exemplo a desobediência das sinalizações, comportamento de motoristas e pedestres e consciência nas relações de trânsito;
  • Jogos;
  • Atividades com as cores do semáforo;
  • Confecção de sinalizações de trânsito que podem ser colocadas por toda a escola;
  • Pesquisas em jornais e na internet sobre as principais causas de acidentes de trânsito;
  • Produções textuais;
  • Atividades pedagógicas para imprimir;
  • Passeios fora da escola para que os alunos conheçam as principais formas de sinalização, além de observar o trânsito;
  • Confecção de murais, painéis e cartazes sobre a conscientização no trânsito;
  • Palestra com um agente de trânsito especializado em educação de trânsito para crianças;
  • Simulações de situações do trânsito, como por exemplo atravessar a rua na faixa de pedestres, saber quando semáforo permite a travessia, etc.;
  • Atividades que envolvem pintura, colagem, recortes com diversos materiais;
  • Apresentação de vídeos educativos;
  • Observação do trajeto casa-escola e escola-casa.

Ideias para semana do Trânsito na Escola

Ensinando os alunos a usarem a faixa de pedestre para atravessar
Semáforos para realizar em sala de aula
Identificando as placas de trânsito

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.