Qual o melhor telescópio para ver planetas?

Imagens impressionantes de planetas e estrelas são captadas pelos telescópios. Será que existe algum ideal para esse fim?

0

Quem nunca viu em filmes e séries as pessoas observando os planetas e estrelas por meio de um telescópio?

São imagens impressionantes e deslumbrantes do universo. Mas não se engane, na vida real a coisa não é bem assim. Nem mesmo o telescópio espacial Hubble é capaz de obter paisagens tão admiráveis.

Tais imagens são produzidas a partir de longas exposições fotográficas no qual uma mesma área do espaço é registrada por horas, dias e até mesmo meses, produzindo diversas cenas que são depois somadas, ou como se diz no linguajar astronômico, “empilhadas”.

Tipos de telescópios

Qual o melhor telescópio para ver planetas

Existem basicamente três tipos de telescópio o refrator, o refletor e o catadióptrico. O melhor dependerá de seu objetivo de observação e experiência.

Os telescópios refletores funcionam a partir da reflexão da luz por espelhos. Funciona de modo que a luz proveniente das estrelas é refletida por um espelho côncavo chamado primário, depois refletida por um outro espelho menor – o secundário e então vai para a ocular.

telescópio refrator, como o próprio nome diz atua com refração de forma que a luz passa através uma lente para formar a imagem. Devido a presença de uma lente objetiva é possível captar a luz dos objetos e forma a imagem no foco.

Os telescópios catadióptrico usam tanto lentes quanto espelhos.

Então, qual é o melhor telescópio para observar planetas?

A verdade é que não existe um telescópio considerado o melhor. Tudo dependerá do seu objetivo. Telescópios de proporções maiores ou menores podem variar seu poder de visualização conforme os detalhes.

Um simples telescópio refrator de 50 milímetros já permite a visualização de estrelas de 9 magnitudes. Além disso, eles permitem observações das manchas solares e de suas fáculas (material luminoso que se observa nas imediações da mancha).

Para isso, é preciso que o instrumento esteja equipado com um filtro ou anteparo de observação solar.

Junto a isso, há a possibilidade de distinguir estrelas duplas com separação de 5 segundos e contemplar alguns aglomerados como as Plêiades, Híades e também a nebulosa de Órion M42.

Outro ponto interessante é a observação de Júpiter em seus detalhes. É possível ver o achatamento polar do planeta e ver com facilidade seus quatro principais satélites.

Já Vênus permite o estudo de suas fases e, apontando as lentes para Saturno é possível perceber seus anéis, mas de forma minúscula. Marte é uma pequena bolinha, quase sem definição.

Enquanto um telescópio com refletor de 300 milímetros permite observações dos satélites de Urano e de Tritão (satélite de Netuno). Sendo possível desdobrar sistemas de 0.4 segundos de arco.

Seu grande tamanho permite que objetos de 14 magnitudes possam ser vistos. É, sem dúvidas, um sonho dos amantes da astronomia. Entretanto, não será possível observar Plutão. Isso porque o planeta-anão tem brilho de apenas 15.1 magnitudes.

Veja também:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.