Trombose – O que é, causas, sintomas, tipos, tratamento e cura

A formação de coágulos no interior das veias causa o surgimento da trombose. Atinge principalmente mulheres de faixa etária entre 20 e 40 anos.

0

Você sabe o que é trombose? A Trombose Venosa Profunda (TVP), ou simplesmente trombose, se caracteriza pela formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias da região das pernas. 

A doença apresenta sintomas como inchaços e dores nas pernas, mudança de cor da pele na região e queimação.

Pode ser classificada em aguda e crônica. No primeiro caso, por meio de mecanismo de defesa, o próprio corpo dissolve os coágulos que causam esse entupimento das veias.

No caso de trombose crônica, o processo de dissolução natural do coágulo acaba deixando sequelas na parte interna da veia, prejudicando, assim, a estrutura das válvulas. Isso acaba gerando alterações no retorno do sangue e, consequentemente, o surgimento da trombose.

Causas da trombose

Com dito anteriormente, a trombose se desenvolve a partir da formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias da região das pernas e coxas, atrapalhando assim o fluxo sanguíneo.

Esse bloqueio provoca inchaços e dores na região. Em alguns casos, o coágulo se solta e começa a se movimentar pela corrente sanguínea, no que é chamado de “embolia”.

Uma vez presa no cérebro, coração, pulmões, ou em outras áreas do corpo, a embolia pode levar a lesões graves.

Há alguns fatores de risco que devem ser considerados quando o assunto é a causa da trombose:

  • Ficar sentado por um longo período de tempo;
  • Uso de pílulas anticoncepcionais;
  • Hereditariedade;
  • Pressão na região das pernas provocada pela gravidez;
  • Obesidade;           
  • Tabagismo ;
  • Machucados e injúrias nas veias;
  • Pessoas com varizes e problemas circulatórios.

Sintomas de trombose

Na maioria dos casos, a trombose não é sintomática, ou seja, a pessoa pode não apresentar os sintomas da doença. No entanto, caso apareçam, eles apresentam alguns sinais:

  1. Sensação de dor na parte da perna, principalmente na área da panturrilha, podendo atingir o pé e o tornozelo;
  2. Queimação na região com os coágulos;
  3. Aparição de edemas sob a forma de inchaço no local afetado;
  4. Mudanças significativas em relação à cor da pele, que começa a escurecer e ficar com tons de vermelho e azul; 
trombose
Vermelhidão, dores e inchaço são os principais sintomas da trombose.

Tipos de trombose

Dentre as duas classificações de trombose, há diversos outros subtipos da doença, dos quais temos:

Trombose profunda da veia: é o tipo mais comum de trombose. Acontece em razão da formação de coágulo de sangue na região da veia femoral do pé, 

Seus sinais típicos implicam em inchamento, dor e vermelhidão dos pés. Considerada de alto risco, há casos em que o trombo (coágulo) se aloja na região do pulmão, gerando o que se chamada de “embolia pulmonar.

Trombose da veia portal: suas complicações acontecem onde está localizada a veia portal hepática, causando a hipertensão do local e lesão do fluxo sanguíneo do fígado. Em alguns dos casos, esse tipo de trombose pode desencadear outras doenças, como pancreatite,  cirrose, diverticulite e etc.

Trombose da veia renal: como o nome já diz, a veia renal também pode ser acometida pelos coágulos e gerar complicações para o rim. Geralmente, é mais desenvolvida em pacientes com a Síndrome de Nephrotic.

Diagnóstico

Para identificar a doença, o médico deve fazer perguntas ao paciente sobre a situação dos membros inferiores, na região das pernas, tornozelos e pés. 

Somado a isso, alguns exames podem ser solicitados na busca por um diagnóstico mais preciso e eficiente.

Confira alguns desses tipos de exame logo abaixo:

  • Exame de sangue;
  • Ultrassonografia;
  • Venografia;
  • Tomografia e ressonância magnética;
  • Ultrassom Vascular.

Tratamento

Em relação ao seu tratamento, tenta-se de três formas combater a doença. 

A primeira é impedir crescimento do coágulo sanguíneo, em seguida, busca-se bloquear a saída do coágulo da veia para outros órgãos do corpo humano, reduzindo as chances de recorrência da doença.

Com o diagnóstico em mãos, o paciente pode procurar as seguintes formas de tratamento para a trombose:

  • Uso de coagulante e diluidores de sangue;
  • Consumo de medicamentos para os casos mais graves (embolias);
  • Utilização de meias de compressão na região afetada;
  • Incorporação de filtros na maior veia do abdome. impedindo a circulação dos coágulos pelo corpo. 
A utilização de meias de compressão na região afetada podem ajudar a amenizar as dores e o inchado causados pela trombose

Cura

Em boa parte dos casos, a doença é resolvida facilmente com tratamentos à base de remédios, como Brilinta, Clexane e outros. No entanto, as chances de reincidência da trombose são grandes.

Sem o diagnóstico rápido e preciso, a doença afeta todo o corpo, provocando lesões mais graves causadas pelas embolias, que podem levar à morte.

Após a estabilização e recanalização dos trombos na veia, o uso de medicamentos não torna-se mais obrigatório. Contudo, é preciso investigar o porquê ela ocorreu. 

Algumas doenças do sangue também levam à trombose. Nesse caso, o paciente deve fazer continuamente o uso de medicamentos para que não haja o reaparecimento da doença. 

Veja também: Infecção – O que é, agentes infecciosos, transmissão, exemplos, doenças

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.