Amerício – Elemento Químico Amerício (Am)

O amerício tem uma vida média bastante curta e não é produto de decaimento de nenhum isótopo de vida média longa, não é encontrado na Natureza.

0

O amerício (nome dado em homenagem ao Continente Americano) é um elemento químico radioativo e transurânico com símbolo Am e número atômico 95 e massa atômica 243. Trata-se de um elemento actínio, encontrado abaixo do elemento európio na tabela periódica, um lantanídio.

Tem a aparência de um metal branco mais prateado que o plutônio (Pu) e o netúnio (Np), mas que escurece lentamente ao ar seco. Seu isótopo de meia vida mais longa é o Am-243 com 7.37 x 103 anos. O metal é obtido pela reação do AmF3 com vapor de bário (Ba) a 1000-1200oC ou pela reação do AmO2 com lantânio (La).

Possui uma vida média bastante curta e não é produto de decaimento de nenhum isótopo de vida média longa, não sendo encontrado na natureza. Esse elemento é criado em reatores nucleares por captura múltipla de neutrões pelo plutônio.

No momento em que o Amerício-241 decai, se desprende ambos os raios alfa e raios gama.

História

Esse elemento foi descoberto em 1944/45 por Seaborg, James, Morgan e Ghiorso, em função de uma irradiação de plutônio com neutrões.

Ao passo que o primeiro plutônio obtido à escala industrial com vista à produção de bombas atômicas era produzido na fábrica de Hanford, os investigadores descobriram os elementos 95 e 96.

O projeto durou mais de um ano, e as dificuldades foram tantas que um dos cientistas do grupo sugeriu que os dois novos elementos fossem baptizados “pandemônio” e “delírio”.

Na verdade, nomearam “amerício” (por analogia com európio do grupo das terras raras) e “cúrio” em homenagem ao casal Curie.

No momento em que foi questionado por estudantes durante um programa de rádio em novembro de 1945, Seaborg anunciou os elementos, revelando que as investigações desenvolvidas em torno da arma atômica haviam levado ao isolamento de dois novos elementos.

Assim, os jovens convencerem os seus professores de que isso era verdade. Porém, a verdade só foi realmente declarada com o anúncio oficial à comunidade científica.

Propriedades

O metal amerício, quando recém-obtido tem o aspecto branco-prateado brilhante (mais prateado do que o plutônio ou neptúnio), perdendo o brilho lentamente em função da presença do ar seco, na temperatura ambiente.

Sua emissão é, em média, três vezes maior que o do rádio. Além disso, o Am-241 apresenta uma intensa emissão de raios gama.

Para que serve o amerício?

Apesar desse isótopo ser extremamente caro para ser produzido em quantidades usáveis, ele tem diversas aplicabilidades. O amerício está presente em alguns detectores de fumaça contendo minúsculas quantidades de Am-241 na forma de fonte de radiação ionizante e dióxido de amerício.

Além disso, o Am-241 tem sido usado como uma fonte portátil de raios gama para uso em radiografia. Serve, também, para calibrar a espessura de vidros, possibilitando a obtenção de vidros bastante planos.

O amerício é utilizado ainda na produção de nêutrons para sondas analíticas devido ao poder de penetração da radiação emitida por este elemento, uma vez que os raios gama emitidos pelo Amerício são mais penetrantes que os raios X.

Para se ter uma ideia, os raios penetrantes do amerício já foram empregados em radiografias para verificar a quantidade de gordura em tecidos e de minerais nos ossos.

O isótopo mais pesado, o amerício 243, é bem útil em estudos químicos e na produção do cúrio 244, que por sua vez, é gerado em quantidades da ordem do quilograma como uma fonte isotópica de energia.

Precauções

Caso entre em contato com esse elemento é preciso ter certos cuidados, uma vez que este é altamente radioativo em função da grade emissão de radiações alfa e gama, que por sua vez podem causar danos no núcleo das células sadias do corpo humano devido a sua elevada energia e alta profundidade de penetração na pele.

Dados

Estado da matéria sólido
Ponto de fusão 1449 K
Ponto de ebulição 2880 K
Entalpia de fusão 14,39 kJ/mol
Pressão de vapor 1 Pa a 1239 K
Eletronegatividade (Pauling) 1,3
Calor específico 62,7 J/(kg·K)
Condutividade elétrica 1,5 x 106 S/m
Condutividade térmica 10 W/(m·K)
1º Potencial de ionização 578 kJ/mol

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.