Glicogênio

Vamos conhecer melhor a reserva de energia dos animais? Continue lendo!

O glicogênio é um polissacarídeo de forma molecular (C6H10O5)n, ou seja, ele é formado por monossacarídeos de glicose que fazem reserva de energia para as células animais.

Quando os animais se alimentam, as células de seus corpos ficam repletas de moléculas de glicose que é a principal fonte de energia dos animais.

No entanto, a grande quantidade de glicose aumenta a taxa de glicemia, que pode ser precedente para doenças como a diabetes, por exemplo.

Por isso, o corpo dos animais une as moléculas de glicose formando cadeias ramificadas de glicogênio, que serão quebradas apenas quando o animal precisar de energia.

Função do glicogênio

A função do glicogênio é ser a principal reserva de energia dos animais, visto que a quebra das moléculas libera glicose no sangue.

Ele é armazenado no fígado e nos músculos; nas células hepáticas, o glicogênio é o responsável por liberar energia para todos os outros órgãos do corpo.

O glicogênio normaliza os níveis de glicose no sangue. Quando os níveis estão altos, a glicose é armazenada em forma de glicogênio, quando a taxa de glicose está baixa, o glicogênio é quebrado para liberar glicose.

Nas células musculares, o glicogênio fornece energia apenas para o trabalho dos músculos. A glicose é liberada como resposta para aos exercícios físicos.

Confira uma imagem que demonstra o metabolismo do glicogênio:

Metabolismo do glicogênio

Síntese de glicogênio

A síntese de glicogênio é regulada pela insulina, hormônio que degrada a glicose no sangue. Depois das refeições a taxa de glicose no sangue aumenta e, consequentemente, ocorre a produção de insulina pelo pâncreas.

A produção de insulina induz o ativamento da enzima glicogênio sintetase que transforma a glicose excedente em glicogênio.

Degradação do glicogênio

A degradação do glicogênio ocorre com a regulação do glucagon, que só é ativado em períodos de jejum, quando os níveis de glicose estão baixos no sangue.

O glucagon indica ao organismo que ele precisa da reserva de energia de glicogênio, pois não tem glicose disponível.

Estrutura do glicogênio

O glicogênio é um polissacarídeo de cadeia ramificada, constituído por monossacarídeos de glicose unidos por ligações glicosídicas, a forma molecular é (C6H10O5)n.

Na imagem abaixo, confira a estrutura do glicogênio:

Estrutura do glicogênio

Veja também:

Degradação do glicogênioEstrutura do glicogênioO que é glicogênio?Síntese de glicogênio