Burguesia

A burguesia começou a existir na transição da Idade Média para a Idade Moderna, mas foi considerada como classe social a partir do século XIX, ocupando o lugar de classe dominante.

0

O termo burguesia tem sua origem na transição da Idade Média para a Idade Moderna, com a expansão das cidades.

A partir de então, a qualidade de burguês era conferida aos mais abastados, donos do capital, como os banqueiros, comerciantes e jornalistas.

A burguesia foi responsável por grandes marcos históricos, como a Revolução Francesa, Revolução Inglesa e Revolução Industrial, ocorridas entre os séculos XVII e XIX. A partir do século XIX, é definida enquanto uma classe social.

Significado do termo burguesia

A palavra burguesia vem de “burgo”, como eram chamadas as cidades medievais, habitadas, em sua maioria, por comerciantes (os burgueses).

Essas cidades eram protegidas por muralhas, para se defenderem de possíveis ataques inimigos.

Surgimento da burguesia

O declínio do feudalismo, da influência da Igreja Católica e o início do capitalismo e do absolutismo promoveram diversas transformações na Europa.

O novo momento que surge após a queda da Idade Média, foi chamado de “moderno”, ou Idade Moderna.

A Idade Moderna surge no mesmo processo da burguesia, que agora passa a ter novos valores (mais liberdade e direitos).

A expansão ultramarina (século XV-XVIII) possibilitou as grandes navegações e intensificou a expansão comercial ao possibilitar a conexão entre os continentes e permitir uma comercialização intensa de produtos.

É nesse contexto que as relações comerciais se fortalecem e as feiras passam a ocupar um lugar de destaque no interior das cidades. Surge, então, o Renascimento Comercial e Urbano.

A formação das cidades foi o elemento mais importante para a constituição da burguesia, pois os mercadores que viviam nos burgos, eram os burgueses.

No período medieval, a sociedade era composta pela nobreza, clero e servos. A nobreza e o clero possuíam diversos poderes, terras e não pagavam impostos. Ocupavam o topo da hierarquia social.

Com o passar do tempo, a burguesia vai ganhando espaço na sociedade europeia e os servos começam a ver na prática comercial uma possibilidade de ascensão social, o que não era permitido anteriormente, pois na Idade Média a mobilidade social não era algo possível.

Nesse contexto surge o Renascimento Cultural e Científico, que buscou libertar a sociedade de crenças e dogmas criadas durante a Idade Média.

Todos esses movimentos contribuíram para a consolidação da burguesia.

As Revoluções Inglesa, Francesa e Industrial deram espaço para essa nova classe social comandar o rumo econômico e político do mundo.

Com isso, a partir do século XIX, ela passa a ser a classe dominante do sistema capitalista, dona dos meios de produção.

Burguesia e proletariado

De acordo com as teorias marxistas apresentadas por Karl Marx e Friedrich Engels, existem duas classes sociais: a burguesia, que é a classe dominante e dona dos meios de produção; e o proletariado, classe dominada, do trabalhador assalariado.

Burguesia mercantil

No feudalismo, a mobilidade social não era algo alcançável. Ou seja, quem nascia servo, morria servo. Não havia a possibilidade de enriquecimento dessa classe social.

Dessa maneira, o sistema feudal foi sendo gradativamente substituído pelo capitalismo primitivo.

É nele que surge a burguesia mercantil que era responsável pelo

  • Acúmulo do capital: Aumento da riqueza por meio de concentração da mesma;
  • Balança favorável: É o ato de vender mais produtos do que comprar;
  • Metalismo: Mede a riqueza por meio da quantidade de metais preciosos obtidos.

Burguesia industrial

A burguesia industrial foi uma classe social que teve um importante papel durante o período da Revolução Industrial.

Ela foi a principal investidora financeira da industrialização britânica, o que permitiu grandes avanços tecnológicos.

O principal intuito da burguesia era acumular capital da maneira mais rápida possível.

Com isso, ela passou a influenciar profundamente o cenário econômico e político da época, impulsionando o desenvolvimento industrial.

Classificação do termo burguesia

O termo burguesia pode ser classificado de três formas:

  • Alta burguesia: Dona dos meios de produção;
  • Média burguesia: Comerciantes e profissionais liberais, como advogados, médicos, dentistas, jornalistas, arquitetos, etc.;
  • Pequena burguesia: Pequenos comerciantes e artesãos.

Leia mais:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.