Concordância verbal e nominal

A concordância verbal e nominal é a ramificação da sintaxe que analisa a consonância estabelecida entre cada elemento oracional.

A concordância verbal e nominal é a ramificação da sintaxe que analisa a consonância estabelecida entre cada elemento oracional.

A concordância verbal analisa as relações entre sujeito gramatical e verbo por meio da conformidade de número e pessoa.

A concordância nominal se debruça em concordar o gênero e número entre os vários termos da oração, sendo frequente entre o substantivo, adjetivo e artigo.

Exemplo: Os escritores estudaram as regras e modelos estilísticos em conjunto.

Nesta oração há concordância verbal quando o sujeito (os escritores) concorda com o verbo (estudaram) e concordância nominal quando os substantivos (regras e modelos) concordam com o adjetivo (estilísticos).

Confira as principais regras e exemplos de concordância verbal e nominal.

Concordância verbal

Abaixo frisamos as principais ocorrências da concordância verbal.

Sujeito composto anteposto ao verbo

Quando o sujeito for composto e aparecer na oração antes do verbo, esse verbo vai para o plural.

Exemplo:

  • A secretária e o diretor chegaram no horário.

“A secretária e o diretor” é sujeito composto, isto é, um tipo de sujeito que possui dois núcleos, duas palavras principais (secretária e diretor).

O verbo “chegar” está em concordância com o sujeito composto porque está conjugado na terceira pessoa do plural.

Sujeito composto posposto ao verbo

Quando o sujeito composto aparecer na oração depois do verbo, esse verbo pode ir para o plural como também se admite a sua concordância com o núcleo mais próximo.

Exemplos:

  • Pesquisaram sobre o novo vírus o cientista e os professores.

O verbo “pesquisar” neste caso está no plural porque considera os dois núcleos do sujeito (cientista e professores).

  • Pesquisou sobre o novo vírus o cientista e os professores.

O verbo “pesquisar” aparece no singular porque concorda, apenas, com o núcleo mais próximo (cientista).

Sujeito composto formado por pessoas diferentes

Quando o sujeito composto for formado de pessoas gramaticais diferentes, o verbo deve ficar no plural.

Em contrapartida, o verbo também pode concordar com a pessoa que, gramaticalmente, prevalece.

Portanto, a primeira pessoa prevalece sobre a segunda e a terceira.

Exemplos:

  • Atiramos a faca você e eu.

“Atiramos” está em prevalência nessa frase.

  • Louis e eu fotografamos as estrelas da noite.

“Fotografamos” está em prevalência nessa frase.

E a segunda pessoa prevalece sobre a terceira.

Exemplos:

  • Deus e tu sois testemunhas.

“Sois” está em prevalência nessa frase.

  • Tu e Joana recebereis a recompensa.

“Recebereis” está em prevalência nessa frase.

Concordância nominal

Abaixo frisamos as principais ocorrências da concordância nominal.

Adjetivos e um substantivo

Quando houver mais de um adjetivo referindo-se a um só substantivo, o substantivo vai para o plural sem que se repita o artigo antes de cada adjetivo.

Exemplos:

  • As populações carioca e goiana participaram da discussão política.
  • Os líderes colombiano e peruano lutavam contra a pobreza.

Ou o substantivo fica no singular e se repete o artigo antes de cada adjetivo.

Exemplos:

  • A população carioca e a goiana participaram da discussão política.
  • O líder colombiano e o peruano lutavam contra a pobreza.

Substantivos e um adjetivo

No caso contrário, quando um só adjetivo se refere a mais de um substantivo de gênero ou número diferentes, há duas formas de ocorrer a concordância:

1 — Quando o adjetivo vem após os substantivos, o adjetivo pode ir para o masculino plural.

Exemplos:

  • O rapaz e a moça apaixonados fugiram de casa.
  • O homem e o mar calmos pareciam poesia.

Ou o adjetivo pode concordar com o substantivo mais próximo.

Exemplos:

  • O livro e o jornal francês estão na minha mesa.
  • Decidi pelo caminho e pela vida tranquila.

2 — Quando o adjetivo vem antes dos substantivos, o adjetivo concorda frequentemente com o mais próximo.

Exemplos:

Os antigos rascunhos e publicações foram reconduzidos ao museu.

Endurecido o cimento e a cal atrapalharam os pedreiros.

Leia mais:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More