Orações subordinadas adverbiais

As orações subordinadas adverbiais exercem a função de advérbios e funcionam como adjuntos adverbiais da oração principal.

As orações subordinadas são orações que dependem sintaticamente de outras orações.

Elas são divididas em:

  • orações subordinadas substantivas: quando expressam funções sintáticas próprias do substantivo;
  • orações subordinadas adjetivas: pois têm valor de adjetivo;
  • orações subordinadas adverbiais: visto que exercem a função de advérbios e funcionam como adjuntos adverbiais da oração principal.

Nessa publicação, focaremos nas orações subordinadas adverbiais, que podem ser classificadas em: temporais, causais, condicionais, proporcionais, finais, consecutivas, conformativas, concessivas e comparativas.

Classificação das orações subordinadas adverbiais

Confira abaixo a classificação das orações subordinadas adverbiais, com definição e exemplos.

  • Orações subordinadas adverbiais causais

As orações subordinadas adverbais causais exprimem ideia de causa do fato expresso na oração principal.

Iniciam-se por: porque, visto que, como, uma vez que, etc.

Exemplo: Uma vez que lhe dei o dinheiro, não posso pedi-lo de volta.

[uma vez que lhe dei o dinheiro = oração subordinada adverbial causal]
[não posso pedi-lo de volta = oração principal]

  • Orações subordinadas adverbiais comparativas

As orações subordinadas adverbiais comparativas representam comparação entre a oração principal e a oração subordinada.

Iniciam-se por: como, mais … (do) que, tanto … quanto, assim como, tal qual, que nem, etc.

Exemplo: Corríamos que nem lebres assustadas.

[Corríamos = oração principal]
[que nem lebres assustadas = oração subordinada adverbial comparativa]

  • Orações subordinadas adverbiais concessivas

As orações subordinadas adverbiais concessivas expressam ideia oposta ao fato apresentado na oração principal.

Iniciam-se por: embora, ainda que, se bem que, posto que, apesar de, mesmo que, em que pese, etc.

Exemplo: Embora Lúcia gostasse de futebol, handebol era sua paixão.

[Embora Lúcia gostasse de futebol = oração subordinada adverbial concessiva]
[handebol era sua paixão = oração principal]

  • Orações subordinadas adverbiais condicionais

As orações subordinadas adverbiais condicionais expressam ideia de condição imprescindível à realização do fato expresso na oração principal.

Iniciam-se por: se, caso, desde que, salvo se, a não ser que, a menos que, etc.

Exemplo: Caso ele venha tarde, irei para casa.

[Caso ele venha tarde = oração subordinada adverbial condicional]
[irei para casa = oração principal]

  • Orações subordinadas adverbiais conformativas

As orações subordinadas adverbiais conformativas expressam ideia de conformidade com o pensamento apresentado na oração principal.

Iniciam-se por: segundo, conforme, como, de acordo, consoante.

Exemplo: Segundo os gramáticos, o texto padrão deve ser impessoal.

[Segundo os gramáticos = oração subordinada adverbial conformativa]

[o texto padrão deve ser impessoal = oração principal]

  • Orações subordinadas adverbiais consecutivas

As orações subordinadas adverbiais consecutivas exprimem ideia da consequência do fato expresso na oração principal.

Iniciam-se por: que (precedido de tal, tão, tanto, tamanho), de forma que, de modo que, de jeito que, sem que, de sorte que.

Exemplo: Disse com tal propriedade que todos acreditaram.

[Disse com tal propriedade = oração principal]
[que todos acreditaram = oração subordinada adverbial consecutiva]

  • Orações subordinadas adverbiais finais

As orações subordinadas adverbiais finais expressam ideia de finalidade do fato presente na oração principal.

Iniciam-se por: a fim de que, para que, porque, que.

Exemplo: Os fiéis da Idade Média compravam o perdão dos padres a fim de que, depois da morte, conseguissem o céu.

[Os fiéis da Idade Média compravam o perdão dos padres = oração principal]
[a fim de que, depois da morte, conseguissem o céu = oração subordinada adverbial final]

  • Orações subordinadas adverbiais temporais

As orações subordinadas adverbiais temporais exprimem ideia de tempo em que acontece o fato apresentado na oração principal.

Iniciam-se por: quando, sempre que, logo que, depois que, antes que, assim que, agora que, até que.

Exemplo: Eu ficaria contigo até que o sono chegasse.

[Eu ficaria contigo = oração principal]
[até que o sono chegasse = oração subordinada adverbial temporal]

  • Orações subordinadas adverbiais proporcionais

As orações subordinadas adverbiais proporcionais expressam ideia de proporção, isto é, um fato simultâneo apresentado na oração principal.

Iniciam por: à medida que, à proporção que, ao passo que, tanto mais, tanto menos, quanto mais, quanto menos.

Exemplo: À medida que chovia, as ruas alagavam.

[À medida que chovia = oração subordinada adverbial proporcional]
[as ruas alagavam = oração principal]

Leia mais: 

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More