Estado Moderno

O Estado Moderno representa uma nova fase das relações comerciais em alguns países da Europa, além de caracterizar-se pela centralização do poder nas mãos do rei.

0

O que foi o Estado Moderno? O Estado Moderno foi um conjunto de práticas que reuniu questões econômicas, sociais e políticas.

Por volta do século XVI, a Europa passou por profundas transformações que modificou o modo de vida da população.

As monarquias nacionais surgem no contexto do crescimento das cidades, da intensificação do comércio e do aprimoramento das artes e da ciência.

Formação do Estado Moderno

O Estado Moderno surgiu a partir do declínio do sistema feudal que predominou em toda a Europa durante a Idade Média.

No feudalismo, o poder político, econômico e social se concentrava nas mãos dos senhores feudais. Os feudos (terras) possuíam autonomia política, contudo, alguns poderiam estar submissos a um reino maior.

Os senhores feudais dividiam o seu poder com o governo das cidades medievais autônomas. Tais cidades eram conhecidas por comunas e possuíam autonomia para controlar o comércio, recolher impostos e intervir nos processos judiciais.

A crise do sistema feudal consistiu nas revoltas camponesas e no crescimento do comércio europeu.

A partir de então, a burguesia, ainda em ascensão, começa a aspirar por ações que garantam a sua participação nas decisões políticas e que privilegiem o seu status social e econômico. Por isso, surge a demanda de um governo estável.

Outro ponto problematizado pelos burgueses era a cobrança de altos impostos e a variedade de moedas.

Na Idade Média não haviam estados nacionais centralizados. Eles se originaram junto com o período referente à Idade Moderna.

O Estado Moderno nasceu e se desenvolveu junto com o capitalismo mercantil, primeira fase do sistema capitalista, em alguns países europeus.

O seu início foi caracterizado pela centralização do poder nas mãos do rei e pela nova fase das relações comerciais de alguns países da Europa.

A forma de governar dos Estados Nacionais aprofundaram as diferenças entre o Idade Média e a Idade Moderna. Tal governo era caracterizado por:

  • Burocracia administrativa: Administração pública;
  • Aparelhamento das forças armadas: Necessidade de criação de um exército nacional para estabelecer a ordem e proteger de possíveis ataques inimigos;
  • Aparelhamento da estrutura jurídica: Criação de leis;
  • Organização da cobrança de impostos: Tributos cobrados pelo rei.

Países como a França, Inglaterra, Portugal e Espanha viram seu estados modernos surgirem a partir da segunda metade do século XV.

Fases do Estado Moderno

O Estado Moderno é marcado por quatro fases:

Estado Moderno: Surgiu com desenvolvimento do capitalismo mercantil e defendia a soberania do Estado;

Estado Liberal: Valorizava a autonomia e o direito individual. O Estado não intervém na economia, por isso, é diretamente ligado os interesses da burguesia. Foi desenvolvido durante o Iluminismo (séc. XVII e XVIII);

Crise no Estado Liberal;

Estado Democrático Liberal: Os direitos e as liberdades individuais são reconhecidas e protegidas. O poder político é restringido pelo estado de direito e o processo de eleição é livre e justo, com um processo político competitivo.

Características do Estado Moderno

Algumas características referentes ao Estado Moderno, são:

  • Centralização do poder
  • Soberania do rei
  • Administração unificada
  • Exército único

Veja mais:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.