Lista de exercícios sobre a Crise de 1929

Confira os exercícios sobre a Crise de 1929 que selecionamos especialmente para você.

Os Estados Unidos viveram um período de ascensão econômica durante alguns anos da década de 1920. Tal realidade deveu-se aos altos investimentos na Bolsa de Valores.

Resolva os exercícios sobre a crise de 1929 que selecionamos para você medir seus conhecimentos sobre esse episódio marcante da história. Vamos lá?

Exercícios sobre a crise de 1929

1- A crise de 1929 também é conhecida como:

a) Grave Crise de 1929.
b) Crise da Depressão.
c) Grande Depressão.
d) Grande Crise Capitalista.

2- Qual foi a cidade em que ocorreu o crash (quebra) da Bolsa de Valores, em 1929?

a) San Diego.
b) Nova York.
c) Washington D.C.
d) Miami.

3- Quais foram as três principais razões para a crise de 1929?

a) Concentração de riquezas, crise agrícola e concorrência no mercado mundial.
b) Concentração de riquezas, guerras mundiais e concorrência no mercado mundial.
c) Concentração de riquezas, crise agrícola e disputas políticas.
d) Concentração de riquezas, guerras mundiais e disputas políticas.

4- Assinale a alternativa que contenha as principais consequências da crise de 1929.

a) Empresas faliram; 12 milhões de trabalhadores conseguiram emprego; o valor das ações da Bolsa de Valores de Nova York caiu de 87 bilhões para 19 bilhões de dólares; 5 mil bancos fecharam.
b) Empresas faliram; 12 milhões de trabalhadores ficaram desempregados; o valor das ações da Bolsa de Valores de Nova York subiu de 19 bilhões para 87 bilhões de dólares; 5 mil bancos fecharam.
c) Empresas faliram; 12 milhões de trabalhadores ficaram desempregados; o valor das ações da Bolsa de Valores de Nova York caiu de 87 bilhões para 19 bilhões de dólares; 5 mil novos bancos abriram.
d) Empresas faliram; 12 milhões de trabalhadores ficaram desempregados; o valor das ações da Bolsa de Valores de Nova York caiu de 87 bilhões para 19 bilhões de dólares; 5 mil bancos fecharam.

5- (Vunesp) No fim da década de 20, anos de prosperidade, uma grave crise econômica, conhecida como a Grande Depressão, começou nos EUA e atingiu todos os países capitalistas. J. K. Galbraith, economista norte-americano, afirma que “à medida que o tempo passava tornava-se evidente que aquela prosperidade não duraria. Dentro dela estavam contidas as sementes de sua própria destruição.” (Dias de boom e de desastre in J.M. Roberts (org), História do Século XX.).

A aparente prosperidade pode ser percebida nas seguintes características:

a) o aumento da produção automobilística, a expansão do mercado de trabalho e a falta de investimentos em tecnologia.
b) a destruição dos grandes estoques de mercadorias, o aumento dos preços agrícolas e o aumento dos salários.
c) a cultura de massa com a venda de milhões de discos, as dívidas de guerra dos EUA e o aumento do número de empregos.
d) a crise de superprodução, a especulação desenfreada nas bolsas de valores e a queda da renda dos trabalhadores.
e) o aumento do mercado externo, o mito do American way of life e a intervenção do Estado na economia.

6- (UFES) O colapso deflagrado no mundo pela crise financeira dos anos 20 teve como principal ato o craque da Bolsa de Valores de Nova York, em outubro de 1929. Como consequência dessa crise, podemos destacar:

a) os preços e salários subiram, aumentando a oferta de empregos na área industrial europeia.
b) a Europa recuperou sua prosperidade com altos investimentos dos fundos particulares norte-americanos.
c) o Brasil manteve-se fora da crise com contínuos aumentos das exportações do café.
d) o mundo todo foi afetado drasticamente, quando a Inglaterra abandonou o padrão-ouro, permitindo a desvalorização da libra.
e) nos primeiros anos da década de 30, a indústria alemã duplicou a sua produção, acarretando o crescimento do comércio mundial.

7- (Fatec-SP) Entre os fatores que ocasionaram a crise de 1929 nos EUA destaca(m)-se:

a) o protecionismo rígido, a escassez de crédito bancário e a superprodução.
b) a saturação do mercado, a crise na agricultura e o crash da bolsa de Nova York.
c) a superprodução, a saturação do mercado e a expansão desmedida do crédito bancário.
d) a adoção de programas de construção de obras financiadas pelo Estado para minorar o desemprego.
e) a excessiva oferta de terras e o protecionismo rígido.

8- (UFRS) NÃO pode ser considerado(a) consequência da crise econômica de 1929:

a) a retração do comércio internacional e da produção industrial, bem como a queda do preço das matérias-primas.
b) o crescimento do desemprego na Alemanha, país cuja economia era baseada na exportação de produtos industrializados.
c) o crescimento econômico da União Soviética baseado na Nova Política Econômica (NEP).
d) a eleição de Franklin Delano Roosevelt para a presidência dos Estados Unidos, com um programa de recuperação econômica.
e) o crescimento eleitoral do Partido Nazista na Alemanha.

9- (FUVEST) Da Grande Depressão, ocorrida no mundo capitalista com a crise econômica de 1929, resultou:

a) o desemprego, o reforço do liberalismo e a modernização do setor industrial.
b) a arte expressionista, um avanço dos movimentos anarquistas e o Nazi-Fascismo.
c) o intervencionismo estatal, múltiplos problemas sociais e nova corrida armamentista.
d) o surgimento do neoliberalismo, o fim da hegemonia europeia e a popularidade das correntes culturais existencialistas.
e) o sucesso dos partidos socialistas ocidentais, o recuo do desemprego e o início de uma aproximação com a União Soviética.

10- (UFC CE/2002) Ante a grande depressão de 1929, o economista John M. Keynes defendia o déficit público como uma forma de enfrentar a recessão. Nos Estados Unidos, o Presidente Franklin Roosevelt, a partir de 1930, financiou obras públicas a fim de diminuir o desemprego.

A partir desse período, as mudanças na política econômica propiciaram:

a) a oposição do governo norte-americano ao desenvolvimento do intervencionismo na economia.
b) a intervenção do Estado na economia, como estratégia de ampliação do mercado de trabalho.
c) a consolidação dos grupos econômicos que impediam a intervenção estatal.
d) o fechamento do comércio europeu ao capital norte-americano.
e) a livre aplicação do capital pela iniciativa privada.

Gabarito

1-C
2-B
3-A
4-D
5-D

6-D
7-C
8-C
9-C
10-B

Clique aqui e baixe a lista de exercícios sobre a crise de 1929 em PDF

Saiba mais em:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More