Hipertensão – Causas, sintomas, diagnóstico e como baixar a pressão

A hipertensão é caracterizada por níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias, e é herdada dos pais em 90% dos casos.

0

A pressão sanguínea é a força que o sangue faz nas paredes dos vasos sanguíneos. Ela é responsável por manter o fluxo sanguíneo em funcionamento adequado de forma a atender as necessidades do organismo.

A pressão varia ao longo do dia. Por exemplo, numa pessoa deitada, ela fica mais baixa. Quando há movimento, os valores sobem, uma vez que o cérebro dá uma espécie de aviso que o corpo precisa de mais energia.

O fato é que existe um índice que indica a normalidade da pressão. Caso a pressão fique descontrolada, o coração é o órgão mais afetado, que faz com que ele não recebe sangue e oxigenação suficientes, o que posteriormente, pode levar ao sofrimento do músculo cardíaco, podendo ocasionar o infarto.

O que é hipertensão?

Hipertensão, também chamada de pressão alta, é uma condição em que há o aumento anormal, e por longo período, da pressão que o sangue faz ao circular pelas artérias do corpo.

A pressão é considerada alta no momento em que ultrapassa o índice dos 14 por 9 no aparelho de medição. Ou, como os médicos preferem, os 140 por 90 milímetros de mercúrio (mmHg).

Causas de hipertensão

A pressão alta ocorre quando há resistência e endurecimento maior dos vasos sanguíneos, impedindo a passagem do sangue, o que faz com que o coração tenha que se esforçar mais para bombear o sangue.

A condição é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de acidente vascular cerebral, enfarte, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca.

Fatores de risco para hipertensão

Embora a hipertensão seja herdada dos pais na grande maioria dos casos, também é possível que esta, possa ser causada por uma doença relacionada, como distúrbios da tireoide ou em glândulas endocrinológicas, como a suprarrenal.

Além destes, há vários outros fatores que influenciam nos níveis de pressão arterial, entre eles, citamos:

  • Consumo de bebidas alcoólicas;
  • Obesidade;
  • Idade;
  • Consumo excessivo de sal;
  • Gênero e etnia (maior em homens, e em indivíduos de cor não branca);
  • Idade;
  • Sedentarismo.

Fatores de risco cardiovasculares adicionais aos pacientes com Hipertensão:

  • Tabagismo;
  • Alteração dos níveis de colesterol toral e frações e triglicérides;
  • Diabetes melito;
  • História familiar prematura de doença cardiovascular: homens<55 anos e mulheres <65 anos.

Sintomas de hipertensão

Embora a maioria dos hipertensos sejam assintomáticos, os sintomas de pressão alta podem incluir:

  • Enjoos;
  • Tonturas;
  • Dor na nuca;
  • Dificuldade para respirar;
  • Visão embaçada;
  • Dor no peito.

Diagnóstico

Como a hipertensão costuma apresentar sintomas apenas quando está em estágio mais avançado, os portadores só tomam consciência quando o quadro já apresenta alterações no organismo.

Para fazer diagnóstico precoce, é preciso que em todo o atendimento de saúde, seja público ou privado, os possíveis portadores tenham sua pressão arterial verificada.

Também é possível medir a sua pressão arterial em casa com uso de aparelhos apropriados.

Como baixar a pressão? Tratamento de Hipertensão

Apesar de não ter cura, a hipertensão pode ser controlado por meio de tratamento. Isso dependerá das comorbidades e medidas da pressão, por isso o médico que deverá determinar o melhor método de tratamento para cada paciente. Mas de uma maneira geral, pode-se ter mais qualidade de vida, mudando alguns hábitos, tais como:

  • Manter o peso adequado, se necessário, mudando hábitos alimentares
  • Não abusar do sal, utilizando outros temperos que ressaltam o sabor dos alimentos
  • Praticar atividade física regular
  • Aproveitar momentos de lazer
  • Abandonar o fumo
  • Moderar o consumo de álcool
  • Evitar alimentos gordurosos
  • Controlar o diabetes e outras comorbidades.

Veja também:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.