Quem foi Freud?

Sigmund Freud foi um dos personagens mais importantes para a revolução no campo da psicologia. Confira quem foi Freud e saiba mais sobre seus estudos.


Sigmund Freud (1856–1939) foi um estudioso que revolucionou o campo da psicologia, sendo considerado o pai da psicanálise.

Freud se especializou em medicina, desenvolvendo grande encanto pela mente humana. Por isso, ele desenvolveu grande interesse e motivação para formulações e estudos em neurologia.

Sigmund Freud – Biografia resumida

Sigmund Freud nasceu em 6 de maio de 1856, na cidade Freiberg, naquele momento pertencente do Império Austríaco.

É filho de Jacob Freud, comerciante, e Amalie Nathanson, pertencente a uma família judaica com sete irmãos, sendo Freud o primogênito.

Em 1860, a família se mudou para Viena, quando Freud tinha apenas 4 anos, pois a região apresentava maior aceitação aos judeus.

Durante sua infância e adolescência ele demonstrou intenso interesse pelos estudos, sendo um excelente aluno.

Já aos 17 anos, Freud entrou para a faculdade de medicina na Universidade de Viena, onde realizou pesquisas no laboratório.

Tempo depois, trabalhou no Instituto de Anatomia, no qual procurou se especializar em sua principal área de interesse, a neurologia.

Formou-se em 1881 e trabalhou em clínicas neurológicas, como uma clínica voltada para o atendimento de crianças, onde ele se destacou por descobrir um tipo de paralisia cerebral.

Anos depois, Freud se aproximou do médico Josef Breuer, responsável pela cura de um paciente com sintomas de histeria utilizando o método de sono hipnótico.

Por ter contato com esse caso e com Breuer, Freud estudou a fundo o feito, o que contribuiu para a inaugurar seus estudos sobre a psicanálise.

Ao fim da sua vida, Freud estava acometido por um tumor presente no palato. Em decorrência disso, em 1923 passou por uma cirurgia para retirada que causou sequelas como dificuldade para falar e dores.

Foi submetido a 33 cirurgias e a dor se tornou muito diária e insuportável.

Freud morreu aos 83 anos, em 1939, supostamente por uma dose excessiva de morfina, para diminuir as dores.

Principais estudos

Além do aprofundamento nos estudos de histeria, junto a Josef Breuer, Freud também desenvolveu um importante estudo sobre Complexo de Édipo, ao investigar as causas e estruturas mentais que constituíam para o amor de homens por suas mães.

Outro estudo significativo foi a teoria da repressão psicológica que representa um mecanismo mental de defesa contra ideias incompatíveis com o “eu”.

Psicanálise

Uma das maiores realizações de Freud foi o início a psicanálise, técnica responsável pela escuta do paciente para o tratamento de psicopatologias.

Esse campo clínico de investigação da psique humana foi desenvolvido independente por Freud durante 10 anos.

No ano de 1906, outros estudiosos, como Adler, Jung, Jones e Stekel, se juntaram a ele.

Entretanto, importantes cientistas da área apresentaram repressões e indignações contra os estudos e teorias de Freud.

Ele foi bastante hostilizado e os cientistas que acompanhavam o desenvolvimento da psicanálise o abandonaram.

Atualmente, suas teorias ainda são muito debatidas, mas é inegável sua forte influência nos métodos mais utilizados pela psicologia.

Além disso, Freud e seus estudos constituem a base para as teorias dos psicanalistas que vieram depois dele.

Veja também: 20 Frases de Freud – O pai da psicanálise

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More