Áustria – Resumo, história, capital, mapa, bandeira, população, economia

A Áustria, cuja capital é Viena, é um país europeu pertencente a União Europeia. Pertencentes a nação estão nomes famosos, como Mozart, Strauss e Freud.

0

A Áustria é um país europeu, situado na Europa Central, sendo considerado como uma das maiores economias do mundo.

O clima austríaco é temperado, caracterizados por verões amenos e invernos rigorosos.

A sua geografia aponta grandes altitudes no sul e no oeste, decorrentes da presença da Cordilheira dos Alpes. Por consequência, o relevo é acidentado, propiciando a prática de esportes de inverno, tais como ski e snowboard.

Grossglochener
Grossglochener, um dos locais mais altos da Áustria

Grossglochener e Wildspitze são os locais mais altos da Áustria, com 3.798 e 3.774 metros, respectivamente.

História da Áustria

Em meados de 400 a.C, durante a Antiguidade, a Áustria foi dominada pelos celtas. Anos depois, em 15 a.C, chegaram os romanos, ficando no território até a destituição do Império, por volta de 476 d.C.

Com a decadência de Roma, os asiáticos, eslavos e germânicos estabilizaram-se no local.

Depois de Cristo

Até por volta de 814, a região contou com a gestão de Carlos Magno e o imperador Oto I. Inclusive, o imperador auxiliou no estabelecimento do Sacro Império Romano-Germânico, cujo qual a Áustria conquistou o título mais relevante.

Depois do século XIII, a Áustria esteve nas mãos de uma das famílias mais renomados da Europa, os Habsburgo. Eles que se mantiveram pela maior parte do tempo no poder, indo até 1806.

Apesar da longevidade, houve disputas ao longo da trajetória e a dissolução se deu mediante as Guerras Napoleônicas. Essas guerras englobaram praticamente toda a Europa em confronto com Napoleão Bonaparte e, como consequência, acarretaram na abolição do Sacro Império Romano-Germânico e o começo do Império Austríaco.

Império Austríaco e Áustria-Hungria

Entre 1804 e 1867, o Império Austríaco foi reinado por Francisco I, integrante da família Habsburgo. Na época, estabeleceu-se o Congresso de Viena cujo intuito era promover a paz e restauração aos países ganhadores das guerras contra Napoleão.

Porém, no meio das disputas territoriais, o Império Austríaco e a Prússia iniciaram uma guerra. Como resultado dela, em 1867, o Império começou a se fragmentar, nascendo a Áustria-Hungria ou o popular Império Austro-Húngaro.

Áustria-Hungria, ou Império Austro-Húngaro, caracterizou-se como um Estado europeu de grande notoriedade. Ele se constituiu como resultado do acordo entre os nobres de ambos os países, no qual os húngaros solicitavam a monarquia.

Contudo, se de um lado foi possível a constituição de um Império forte, com duração de décadas, por outro, os grupos minoritários articularam movimentos nacionalistas, com a intenção de um autogoverno.

A insatisfação acabou por acarretar no assassinato de Francisco Ferdinando, arquiduque e herdeiro do trono, e, consequentemente, a principal causa para a eclosão da Primeira Guerra Mundial.

Pós-Primeira Guerra

Depois do período da Primeira Guerra, o Império Austro-Húngaro saiu perdedor e teve de ser desconstituído. Portanto, é apenas a partir desse momento que a Áustria surge como República, abandonando o monopólio dos Habsburgo.

Todavia, mesmo diante do elo com a Alemanha no período da Segunda Guerra Mundial, a Áustria passou a ter um governo nacional só após o término dos confrontos, em 1945.

Além disso, os Aliados tardaram a abdicar do território austríaco e só foram embora de vez no momento em que a Áustria delimitou-se neutra em relação aos tratados militares.

Atualmente, a Áustria fez adesão à União Europeia.

Viena, a capital da Áustria

viena

Viena, a capital da Áustria, foi coroada em 2019, pelo décimo ano consecutivo, como a melhor cidade do mundo para viver. Não por acaso recebe milhões de turistas por ano.

Composta por inúmeros monumentos, palácios e construções grandiosas, a cidade expõe música, arte e muita cultura. É também a nação de notórios compositores da música clássica, tais como Beethoven, Franz Schubert, Johann Strauss e Mozart.

opera de viena

Importante cidade global, ela é sede de grandes organizações, como é o caso da ONU (Organização das Nações Unidas).

Com mais de 1,8 milhão de habitantes, é o segundo maior município que dialoga pela língua alemã, perdendo apenas para Berlim.

Nos anos 1910, a capital foi a 5 ª maior cidade do mundo, na frente dela estavam Londres, Nova York, Paris e Chicago. Porém, com o encerramento da Primeira Guerra Mundial, Viena ficou sem grande parte de sua população, por decorrência dos bombardeios e destruição.

Na lista de lugares para visitar em Viena, estão:

  1. Donaukanal
  2. Galeria Albertina
  3. Haus der Musik
  4. Hofburg
  5. Maria-Theresien-Platz e MuseumsQuartier
  6. Mozarthaus
  7. Naschmarket
  8. Ópera de Viena
  9. Palácio Belvedere
  10. Palácio Schönbrunn
  11. Prater
  12. Secession
  13. Sigmund Freud Museum
  14. Stephanplatz e a Catedral de Santo Estevão

Mapa da Áustria

mapa áustria

A Áustria é um país da Europa Central, cuja área possui a extensão de 83.879 km². Mais da metade de seu território, aproximadamente 75%, abrange a cordilheira do Alpes, com uma altitude superior a 300 metros.

O seu espaço é dividido em nove Estados, que são subdivididos em distritos e em municípios.

O seu território é limítrofe a Alemanha e a República Checa, a norte; a Eslovênia e a Itália, a sul; a Hungria, a leste; a Suíça e Liechtenstein, a oeste; e a Eslováquia, a nordeste.

Além da capital Viena, entre as cidades principais estão Graz, Linz, Salzburgo e Innsbruck.

Bandeira da Áustria

bandeira da áustria

A bandeira da Áustria é composta por três faixas horizontais de mesma proporção, sendo as externas vermelhas e a do meio na cor branca.

O seu significado está vinculado a lenda e a realidade, de forma mista. Sendo assim, as cores atrelam-se ao período das Cruzadas Medievais, ao uniforme branco dos cavaleiros e o sangue derramado durante os combates. O cinto, também, era a único local que permanecia branco.

A bandeira da Áustria é considerada uma das mais velhas do planeta. Documentos históricos indicam que a sua origem esteja atrelada ao duque austríaco Frederico II (1210-1246), no século XII.

A princípio, ela foi utilizada como símbolo da casa real da Áustria e, após, ao Império Austro-Húngaro. De forma oficial, só foi empregada no dia 1° de maio de 1945.

Em sua versão estatal, ela possui o brasão de armas estampado no centro.

bandeira áustria brasão

População da Áustria

Em síntese, a população da Áustria é constituída por cerca de 8.387.491 pessoas. Portanto, o país é considerado povoado, com a densidade demográfica configurada em cerca de 100 habitantes por quilômetro quadrado (100 h/km²).

Por outro lado, o crescimento populacional possui um número baixo (0,37%), próximo aos demais países da Europa.

Grande parte da sociedade mora nas zonas urbanas, totalizando a marca de 67, 5 % habitantes, e os outros 32,5% em zonas rurais.

Ainda, conforme dados publicizados pela ONU (Organização das Nações Unidas), em 2010, a Áustria detém de um alto índice de desenvolvimento humano (IDH), pela média de 0,851. O número destaca o país no ranking mundial.

Ademais, a sua população foi constituída na Antiguidade, pelos celtas. Depois, os romanos povoaram o local. Contudo, ao Império Romano se destituir, a região foi tomada por bávaros, godos, hunos e lombardos.

Nos dias atuais, grande parte do seu povo é austríaco, porém ainda há os alemães, iugoslavos, turcos etc.

Religião

A maior parte da população austríaca é cristã, veja como é distribuída as crenças:

  • Cristãos (as) – 79,7% (católicos 67,8%; outros 11,9%)
  • Agnósticos (as) – 13,6%
  • Muçulmanos (as) – 4,5%
  • Ateus e ateias – 1,7%
  • Outros – 0,5%

Economia da Áustria

Considerado um país industrializado, com economia de mercado, o comércio externo desempenha um papel fundamental.

A economia do país tem crescido a cada ano, especialmente com a adesão à União Europeia, no ano de 1995, a qual tornou o euro a moeda local.

O setor de indústrias é muito desenvolvido, sustentado na produção de alimentos, bebidas, equipamentos eletrônicos, instrumentos óticos, produção têxtil, produtos químicos, entre outros. Red Bull e Wolford são algumas das principais indústrias.

Depois da indústria, o turismo é também um segmento crucial, seja nos períodos de verão ou inverno.

Recursos naturais

refinaria áustria

A Áustria é beneficiada por grandes recursos naturais.

O minério de ferro é de extrema qualidade e extraído dos jazigos do Erzberg, a montanha de bronze, em Styrie. Há também os metais não ferrosos extraídos do subsolo, tais como o chumbo, o zinco, a bauxite e a grafite, da Baixo Áustria e de Styrie. Outros são o petróleo, carvão mineral e cobre.

Leia também: Países Europeus e suas Capitais – Localização, Território, Extensão, Mapa

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.