Salazarismo

O salazarismo foi um regime ditatorial que vigorou em Portugal entre os anos de 1933 e 1974.


O salazarismo foi um regime ditatorial que vigorou em Portugal de 1933 a 1974. Conhecido também como Estado Novo, foi comandado por Antonio de Oliveira Salazar (1889–1970).

O Estado Novo durou 41 anos sustentando governos autoritários, anticomunistas e corporativistas. Durante essa fase, Salazar comandou o país por 35 anos, por isso, este período também é chamado de salazarismo.

Influenciado pelo fascismo italiano, pela Doutrina Social da Igreja e pelo integralismo lusitano, o salazarismo teve seu fim somente em 1974, com a Revolução dos Cravos. A partir de então, a democracia foi restaurada no país.

Contexto histórico

No início do século XX, Portugal viu a ascensão de um governo republicano. Contudo, esse sistema político não conseguiu resolver todos os problemas enfrentados pelo país, que se encontrava no contexto de fim da Primeira Guerra Mundial (1914–1918).

As difíceis condições de vida enfrentadas pelos trabalhadores, acabaram tornando o cenário político instável, condição ideal para um golpe de Estado.

Iniciado em 1926, este regime ditatorial esteve entre os mais longos do continente europeu. O salazarismo se iniciou em 1932, ano em que Salazar assumiu o poder de Portugal.

Estado Novo e o salazarismo

Influenciado pelas ideias difundidas pela extrema-direita, o salazarismo se opunha aos movimentos comunista e socialista que atuavam no país.

Tal divisão política ganhou força quando o general Antônio Carmona ascendeu ao poder do governo lusitano.

Inspirado pelo pensamento nazi-fascista, ele produziu a Constituição de Portugal, voltada aos interesses das elites e à criação de um Estado forte.

Como primeiro-ministro, Carmona convida Antonio de Oliveira Salazar a assumir o Ministério da Fazenda.

Enquanto ministro, ele agiu em prol da elite nacional, o que contribuiu para a sua ascensão ao poder em 1932.

Como chefe de governo, Salazar elaborou uma nova Constituição influenciada pelo fascismo italiano.

O novo texto constitucional permitia a censura dos meios de comunicação, o unipartidarismo e proibia movimentos grevistas.

A partir de então, estava instalada um dos regimes ditatoriais mais longos da história do continente europeu, que só teve fim após a morte de Antonio Salazar, em 1970.

Depois de sua morte, o cenário português passou a ser controlado por um movimento revolucionário liberal.

Somente quando o movimento de transformação política chegou no seu apogeu com a Revolução dos Cravos, em 1974, Portugal viu o fim de um dos períodos mais trágicos de sua história.

Características do salazarismo

Vejamos as principais características do salazarismo:

  • Fascista;
  • Corporativista;
  • Anticomunista;
  • Nacionalista;
  • Antidemocrático;
  • Autoritarista;
  • Tradicionalista;
  • Censura aos meios de comunicação;
  • Uso da propaganda política.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More