Taxa nominal e taxa real de juros

Entenda o que são as taxas de juros em uma aplicação: nominal ou real. Saiba como calcular cada uma delas e a relação com a inflação.

A taxa de juros é um valor percentual que indica o rendimento obtido ao emprestar ou investir uma quantia em dinheiro durante um período de tempo.

Essa taxa pode ou não ser calculada considerando a situação da inflação no período de aplicação do dinheiro. Nesse sentido há a taxa nominal de juros e taxa real de juros. Entenda melhor sobre esses dois tipos de taxas!

Taxa nominal

A taxa nominal de juros corresponde a taxa de rendimento de um empréstimo/investimento sem levar em consideração a taxa de inflação no período.

Exemplo: João emprestou o valor de R$ 5.000,00 a uma taxa anual de juros de 11%. Ao final do ano, o devedor quitou sua dívida pagando um total de R$ 5.550,00. Qual é a taxa nominal?

A taxa nominal de juros ou taxa nominal de rendimentos de João corresponde a 11%, é a taxa sem considerar a inflação no período.

Essa taxa é chamada, também, de taxa aparente, no sentido do rendimento não condizer com a realidade.

Veja bem, o valor do dinheiro está associado à taxa de inflação, pois o poder aquisitivo é menor quando a inflação aumenta, ou seja, o real rendimento de quem empresta ou investe dinheiro, depende da taxa de inflação.

Taxa de juros real

Ao contrário da taxa nominal de juros, a taxa de juros real é a taxa de rendimentos calculada com base na taxa de inflação. Dessa forma, temos:

  • Taxa de inflação alta ⇒ taxa de rendimentos menor;
  • Taxa de inflação baixa ⇒ taxa de rendimentos maior.

Para calcular a taxa real de juros, utiliza-se a seguinte fórmula:

\dpi{120} \mathrm{Taxa \, real = \left ( \frac{1 + Taxa \, nominal}{1 + taxa\, inflac \tilde{a}o} \right ) -1}

Exemplo: João emprestou o valor de R$ 5.000,00 a uma taxa anual de juros de 11%. Ao final do ano, o devedor quitou sua dívida pagando um total de R$ 5.550,00. Determine a taxa real de juros, considerando que nesse período a taxa de inflação foi de:

a) 4,5%

Taxa nominal: 11% = 0,11
Taxa de inflação: 4,5% = 0,045

Substituindo na fórmula:

\dpi{120} \mathrm{Taxa \, real = \left ( \frac{1 + 0,11}{1 + 0,045 }\right ) -1}

\dpi{120} \mathrm{Taxa \, real = \left ( \frac{1,11}{1,045 }\right ) -1}

\dpi{120} \mathrm{Taxa \, real = 0,062}

Portanto, a taxa real de juros ou taxa real de rendimentos de João foi de 6,2%.

b) 3,1%

Taxa nominal: 11% = 0,11
Taxa de inflação: 3,1% = 0,031

Substituindo na fórmula:

\dpi{120} \mathrm{Taxa \, real = \left ( \frac{1 + 0,11}{1 + 0,031 }\right ) -1}

\dpi{120} \mathrm{Taxa \, real = \left ( \frac{1,11}{1,031 }\right ) -1}

\dpi{120} \mathrm{Taxa \, real = 0,076}

Portanto, a taxa real de juros ou taxa real de rendimentos de João foi de 7,6%.

Você também pode se interessar:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More