12 dinâmicas para celebrar e refletir no Dia das Mães

Acompanhadas ou não dos filhos, as atividades foram feitas para que as mães tenham um tempo para relaxar, divertir e conhecer mais sobre si mesmas

0

Celebrado anualmente no segundo domingo do mês de maio, o Dia das Mães é uma das mais importantes datas comemorativas no nosso calendário. Nas famílias, escolas, creches, empresas ou no comércio, o dia de homenagem à figura materna é uma situação propícia para declarar todo nosso amor e presentear nossas mães.

No dia delas, nada mais justo que elas descansem, se divirtam e possam ter um tempo só delas. As dinâmicas, sempre versáteis, podem ajudar nisso! Escolhemos 12 atividades, que podem ser realizadas com a companhia dos filhos ou não, para todas as mamães terem um ótimo momento durante a atividade. Confira nossa seleção de dinâmicas para o dia das mães:

Dinâmicas para mães e filhos

1. Dinâmica dos olhos vendados

Reúna as mães e seus filhos em um grupo. Depois, coloque as vendas nos olhos das mães e as crianças em uma fileira horizontal, em frente a elas.

Após um sinal, cada uma das mães, de olhos vendados, devem tentar encontrar seus filhos pelo cheiro e tato. Explique para as crianças que elas precisam ficar em silêncio, para que as mães não se guiam pela voz dos filhos.

Quando a criança for encontrada, ela deve tirar as vendas dos olhos das mães e lhe dar um abraço.

2. Dinâmica dos balões ao ar

Uma dinâmica divertida, que garante boas risadas e ajuda as mães relaxarem? É a dos Balões ao ar! A atividade é simples: distribua um balão para cada mãe e criança e peça para que cada um deles o encha do tamanho que quiser. Depois que todos tiverem enchido, joguem os balões para cima e explique que eles não podem deixá-los caírem. Como? Apenas utilizando a cabeça!

Durante o jogo, observe se as mães e crianças estão se integrando e se eles se ajudam. Finalizada uma rodada, eles devem trocar os balões entre si. Efetue quantas trocas forem possíveis. No final da dinâmica, celebrem e estourem os balões ao mesmo tempo.

3. Dinâmica da dança da abelha

No mesmo estilo das duas últimas dinâmicas, a Dança da Abelha reúne música, dança e movimentos copiados. Primeiro, forme um círculo com as mães e os filhos. Explique que as abelhas se comunicam por meio do movimento do corpo e assim, elas estabelecem a noção de localização da flor que encontraram.

Depois da explicação, entregue um crachá com o desenho de uma abelha (ou outra identificação nesse estilo) para uma das mães. Quem estiver com ele deverá criar uma dança que todos os outros participantes deverão copiar.

Coloque uma música animada e comece a brincadeira! Quando perceber que as mães e os filhos já estão familiarizados com a dança, entregue o crachá para outro participante, que criará outro jeito de dançar. Ao fim, todos devem ter tido a oportunidade de desenvolver seu movimento.

4. Dinâmica do bolinho

Quer melhor combinação do que uma dinâmica com comida? Esta atividade reúne as mães e os filhos. Em uma mesa, coloque vários cupcakes. Debaixo de alguns deles, coloque alguns bilhetes com tarefas para as mães. Por exemplo: conte a história de como o seu filho aprendeu a andar.

A dinâmica é uma ótima oportunidade para os filhos conhecerem histórias que nunca ouviram. A oportunidade também é um ótimo momento para as mães se conectarem e se divertirem com recordações da maternidade e dos pequenos.

5. Dinâmica da voz

Será que as crianças conseguem reconhecer a mãe pela voz? Vamos descobrir nesta dinâmica! As mães devem ficar escondidas atrás de uma cortina.

Uma por vez, cada uma deve usar a voz de alguma maneira – a mãe pode falar algo, cantar uma música, declamar um verso, ler o pedaço de uma história… o que preferir e a deixá-la mais confortável. Caso ela desejar, pode até mesmo tentar fazer uma voz diferente, para confundir as crianças.

As crianças, enquanto isso, estão do outro lado da cortina. Elas devem estar com os ouvidos atentos para ver se conseguem reconhecer a mãe pela voz.

Quando o filho reconhecer a mãe, ele deve ir em direção ao local onde sente que a voz está e puxar a mãe para o lado de fora. Caso esteja correto, os dois se reencontram com um abraço.

6. Dinâmica dos cumprimentos

Vamos relaxar e estimular a afetividade? Coloque uma música animada e peça para o grupo de mães e filhos se mover pela sala de acordo com o ritmo da canção. Toda vez que a música parar, eles devem congelar o movimento e cumprir a ordem do condutor da dinâmica, que a cada pausa, pedirá para que eles se cumprimetem de uma forma diferente: com um aperto de mão, um abraço, um tapinha nas costas etc.

Depois de todos terem se cumprimentado de diferentes formas e o clima estiver alegre e descontraído, diminua a música pausadamente. Oriente cada participante a procurar um lugar na sala, onde ele deve ficar em pé, de olhos fechados e esperar que a respiração volte ao normal. Quando eles estiverem mais relaxados, peça para que eles abram os olhos, se sentem e observem os outros companheiros.

Agora, pergunte: como foi realizar a dinâmica? O que eles mais gostaram da atividade? O que puderam observar?

Dinâmicas para mães

1. Dinâmica da projeção dos sentimentos

Coloque uma música instrumental leve e peça para elas formarem um círculo em pé. Entregue uma boneca para uma delas e peça que ela faça qualquer coisa com o brinquedo, como abraçar, beijar, bater, entre outros. Avise as participantes que elas vão precisar lembrar, depois, o que fizeram com a boneca.

Finalizada essa etapa, a mãe deve passar a boneca para quem estiver à direita. Esta mãe também deverá fazer alguma coisa com o brinquedo.

Depois que a boneca já passou por todas as mães, recolha a boneca. Agora, peça para cada mãe repetir a mesma coisa que fez com o brinquedo mas, dessa vez, com a vizinha da direita. Quais foram as reações delas?

Após essa experiência, pergunte para as mães como elas se sentiram ao realizada a atividade e como foi expressar os sentimentos. Foi constrangedor ter um gesto de carinho com alguém que talvez você não seja tão íntimo? Como foi a desenvoltura de cada uma? Esta dinâmica é feita justamente com essa ideia – pensar sobre como desenvolvemos afetividade. Uma interessante reflexão para todas as mães.

2. Dinâmica do olhar

Já dizem: um olhar vale mais do que mil palavras. Nesta dinâmica, coloque músicas suaves e peça para que todas as mães caminhem livremente por uma sala, procurando olhar umas para as outras, mas em silêncio.

Depois, selecione uma voluntária, mas sem explicar o que ela irá fazer. Peça para as mães formem um círculo. Oriente a voluntária a se posicionar de frente para seu vizinho de esquerda, de modo que ambas fiquem se olhando nos olhos por um minuto. Dado o tempo, sinalize para a voluntária repetir a mesma experiência com a pessoa seguinte até passar por todas as mães.

Após a voluntária ter feito a experiência com três mães, peça para a próxima mãe a continuar o processo até que todas tenham vivido esse momento.

Finalizada a dinâmica, questionem e reflitam:

  1. O que você sentiu ao vivenciar esse momento?
  2. O que foi mais constrangedor (ou difícil) – olhar ou ser olhado?
  3. Quais as dificuldades que você sentiu ao vivenciar esta experiência?
  4. Algumas pessoas desviaram o olhar? Por quê?
  5. O que significa olhar no olho de outra pessoa?

3. Dinâmica do substantivo

Uma boa comunicação é essencial em qualquer relacionamento. Pensando nisso, trabalhe esta habilidade na dinâmica do sustantivo! Reúna as mães em um círculo e distribua papel, caneta e lápis para cada uma delas. Depois, peça para elas escreverem um substantivo, sem deixar que as outras participantes vejam.

Em seguida, oriente elas a passarem o papel para a pessoa da direita, que terá que representar o substantivo em forma de mímicas para o restante das participantes adivinhar. Prepare-se para dar boas risadas!

4. Dinâmica Eu sou alguém

Durante a maternidade, imersas em uma tarefa ou outra, é muito comum observamos que as mães se deixam de lado. Na dinâmica Eu sou alguém, queremos promover um momento de autoconhecimento e de reflexão, onde elas possam refletir sobre suas particularidades e seus sentimentos.

Para começar, peça para que as mães se sentem e fiquem em círculo. Distribua uma folha e caneta para cada uma delas e peça para que elas listem, no mínimo, dez características. De um lado, elas devem colocar aquelas que facilitam a vida delas e de outro, as que dificultem. Estipule um tempo para a tarefa.

Depois que todas terminarem, pergunte para elas qual lado pesou mais: o das que facilitam ou das que dificultam? Também questione como elas se sentiram realizando a atividade. Abra um espaço para que elas verbalizem o que sentem em relação a si próprias. Ressalte como cada uma delas é única e como seus sentimentos são válidos e importantes.

5. Dinâmica do Quem começou?

Quer uma dinâmica divertida, mas com mais adrenalina? Na Quem começou?, as mães vão precisar de atenção redobrada! Peça para uma delas sair da sala, enquanto as outras formam um círculo. Entre elas, deve-se decidir uma líder. Toda vez que ela começar uma ação (coçar a cabeça, piscar o olho, bater palmas etc), as outras devem copiar. Os movimentos precisam ser sempre modificados e logo imitados.

Depois de decidir a líder e todas estarem a par das regras da atividade, a participante que estava do lado de fora retorna para a sala. Ela deve adivinhar quem é a líder e para isso, tem três chances. Caso não acerte, ela deverá pagar uma prenda. Se conseguir adivinhar corretamente, a líder sai da sala e o jogo recomeça.

6. Dinâmica do piquenique

Peça para que cada mãe coloque um papel com o nome dela em um crachá. Depois, reúna todas as participantes em um círculo.

Em seguida, inicie a dinâmica dizendo: “Eu vou ao piquenique e vou levar a [nome de uma das mães]. [nome de uma das mães], o que você vai levar?”.

A mãe que for questionada deverá responder com alguma coisa que inicie com a primeira letra de seu nome (por exemplo, se ela se chamar Maria, pode falar que vai levar morango, mamão etc). No entanto, ela não sabe da regra. O condutor da dinâmica deve apenas dizer se ela acertou ou se ela errou.

Se a mãe acertar, sai da brincadeira. Se ela errar, continua. Na primeira rodada, pelas participantes desconhecerem a rodada, nenhuma delas acerta. O jogo continua normalmente até todas forem convidadas pelo piquenique. Ao final, o condutor começa novamente.

Com o tempo, as mães, por observação e dedução, descobrem a regra. Continua-se a dinâmica até restar apenas uma ou duas pessoas. As últimas participantes devem pagar uma prenda.

No final, uma sugestão: convide as mães para um piquenique real! Se estiverem acompanhadas dos filhos, melhor ainda!

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.