Principais erros gramaticais do português

Já se deparou com dúvidas na hora de escrever um texto? Confira esses 10 erros gramaticais do português para não errar mais!

0

Escrever é um ato que necessita de constante exercício. Independente se você está aprendendo ou ensinando, dúvidas inesperadas podem surgir.

O vocabulário vasto da Língua Portuguesa gera dúvidas até em falantes com anos de experiência. O que se pode fazer é estudar mais para evitar esses erros.

Para isso, reunimos uma lista dos 10 principais erros gramaticais no português. Confira!

1. Ao invés de/Em vez de

Ao invés tem o sentido de contrário. Já em vez é usado para expressar no lugar de.

Exemplos:
Ela devia sair correndo ao invés de ficar parada.
Em vez da preta, prefiro levar a blusa azul.

2. Há/A

é uma forma conjugada do verbo haver, logo, possui o sentido de existir. Ele pode ser usado para indicar tempo passado. Por outro lado, a é uma preposição usada para indicar tempo futuro.

Exemplos:
Nós nos conhecemos 2 anos.
Estamos a três semanas das eleições.

3. Porquês

Saiba que o erro no uso dos porquês é extremamente comum.

O termo porque, junto e sem acento, pode indicar motivo ou explicação. Por que, separado e sem acento, é usado em perguntas diretas ou indiretas. Já porquê, junto, com acento e precedido de artigo masculino, pode ser substituído pelas palavras motivo ou causa. Por fim, por quê, separado e com acento, é usado de forma isolada ou no final da frase como pergunta.

Exemplos:
Escolhemos este material porque é mais barato.
Por que eles não seguem as regras?
É interessante analisar o porquê dele agir assim.
Você não está em casa por quê?

4. Mais/Mas

Mais é um advérbio usado para indicar intensidade ou adição, já mas indica oposição.

Exemplos:
Eu tenho que comprar mais plantas para a casa.
Você falou que arrumou o carro, mas ele não está funcionando.

5. Aonde/Onde

Ambos indicam lugar, mas aonde é usado quando os verbos solicitarem a preposição a, e pode ser substituído por para onde. Assim, onde indica permanência e aonde indica movimento.

Exemplos:

Onde é a floricultura?
Aonde você vai hoje?

6. Esse/Este

Os dois são pronomes demonstrativos, mas indicam distâncias diferentes. Esse indica que o objeto não está tão próximo do interlocutor, já este indica proximidade.

Exemplos:
Esse casaco atrás da porta é seu?
Preciso entregar este bilhete que está comigo.

7. Mal/Mau

Esse erro é fácil de evitar. Mal é antônimo de bem e mau é antônimo de bom.

Exemplos:
Beber pouca água faz mal.
Aquele que não ajuda quem precisa é um mau exemplo.

8. Trás/Traz

Traz é uma das formas conjugadas do verbo trazer, já trás é advérbio de lugar e indica posição contrária a de frente ou anterior.

Exemplos:
Traz o sorvete de polpa de morango.
O pote está na geladeira de trás.

9. Senão/Se não

Senão é usado no sentido de do contrário. Já se não pode ser substituído por caso não.

Exemplos:
Tenha foco, senão perderá sua chance.
Se não conseguir finalizar em tempo, me avise.

10. Perca/Perda

Perca é flexão do verbo perder. Já perda é substantivo.

Exemplos:
Não perca o horário!
Essa perda foi muito pequena.

Leia também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.