Escrita Espelhada: Indícios de dislexia?

Embora seja normal na fase alfabetização, a escrita espelhada pode indicar transtornos como dislexia, disgrafia ou dispraxia.

0

Quando as crianças começam a escrever suas primeiras palavras, é um dos momentos mais especiais para os pais. Trata-se de um processo que transfere autonomia e conhecimento a criança, o que é mais que especial.

Vygotsky, um psicólogo bielo-russo que realizou diversas pesquisas na área do desenvolvimento da aprendizagem e do papel preponderante das relações sociais nesse processo, relata que a escrita tem significado para as crianças, de modo que atua como uma espécie de tarefa necessária e relevante para a vida.

Porém, em alguns casos, surpresas podem surgir. Crianças podem começar a escrever letras ou números espelhados, isto é, escrever as letras invertidas, como se a pessoa estivesse olhando em um espelho.

Escrita espelhada

O ato descrito acima, de escrever letras invertidas é conhecido como escrita espelhada. Felizmente, trata-se de um fenômeno normal, já que a criança está em processo de construção da escrita.

Isso porque a habilidade da escrita é posterior à aquisição da linguagem e posterior a um nível específico de maturidade motora humana. É preciso que as crianças experimentem a escrita, façam tentativas, ensaios e tenham erros, para assim aprender o ideal.

Algumas características são fundamentais para alcançar a plena aprendizagem, de modo que são aprimoradas na educação infantil. Lateralidade (direita esquerda), conceitos de noção espacial, simetria, noção corporal, coordenação motora fina, coordenação visomotora, relaxar e contrair o corpo, o tônus muscular, dentre outros, são aspectos essenciais a serem trabalhados na educação infantil.

Atividade para intervenção

Antes de sistematizar a escrita “no papel”, diversas outras atividades envolvendo o corpo devem estar bem desenvolvidas, uma vez que tudo o que é sentido através do nosso corpo, torna-se mais significativo. Nesse sentido, seguem algumas atividades para intervenção que visam o equilíbrio e a orientação motora.

Jogo de orientação espacial

Com uma fita no braça ou perna, sinalizando o lado direito (ou esquerdo), coloca-se no chão algo delimitando o espaço, como 3 colchonetes por exemplo.
Com a criança posicionada no colchão do meio, o instrutor dar comandos como: direita (ele deve passar para o colchonete correspondente), esquerda ou meio.
No momento em que essas habilidades forem dominadas, pode-se colocar 3 colchonetes na frente da criança, para que outra participe da atividade, demonstrando que ao se posicionarem uma frente a outra, o ato de pular para a direita de uma, irá mostrar-se diferente do ato de pular para a direita de outra.

Brincar de robô

Com duas crianças na brincadeira, uma assume o papel de robô enquanto a outra é o guia. Com ajuda do instrutor, os dois, combinam sinais/comandos de movimentação do robô. Por exemplo, se o guia tocar o lado esquerdo da cabeça do robô, esse vira para a esquerda;  se tocar o lado direito, vira à direita; se tocar o alto da cabeça, o robô abaixa, e assim por diante. Passado um tempo, invertem-se os papéis de guia e robô entre as crianças.

Brincar de espelho

Para iniciar de uma forma mais fácil, as atividades são feitas sozinhos, de acordo com o comando da professora, que diz mostrar a mão direta, colocar o pé esquerdo ao lado da cadeira, colocar a mão esquerda no olho esquerdo, encostado no cotovelo direito no joelho direito, etc. Após isso, cada um deve ficar de frente a um colega e deverá seguir as instruções dadas pela professora, porém localizando no outro.

Caminhar sobre as letras

Com giz desenhe traçados de letras ou palavras, de modo que os alunos caminhem sobre elas, seguindo a ordem que o traçado deve ser feito.

Escrita com água no quadro negro

Ao molhar os dedos na água, os alunos deverão passar o dedo sobre os traçados das palavras escritas no quadro negro.

Atividades com balão

A ideia é manter o balão no ar, de modo que bata nele apenas com a mão direita, após somente com a mão esquerda.

Que letra é essa?

O professor/instrutor deve escrever uma letra com o dedo nas costas da criança, para que ele descubra qual é.

Escrita na areia

Em um local com areia, escreva com dedo ou palito de picolé

Em casos mais graves, crianças costumam espelhar não só algumas palavras mas como frases inteiras, o que pode indicar disgrafia. Além desta, dislexia, a síndrome de Irlen, problemas na coordenação motora como a dispraxia, são os grandes distúrbios de aprendizagem causadores da escrita espelhada.

Conheça esses distúrbios:

Disgrafia

Também conhecida conhecida como “letra feia” ocorre em função de uma incapacidade de recordar a grafia da letra. É divido em dois tipos: disgrafia motora (discaligrafia) e a disgrafia perceptiva. Felizmente, não está associada a nenhum tipo de comprometimento intelectual.

Crianças que apresentam esse tipo de transtorno geralmente apresentam lentidão na escrita, letra ilegível, escrita desorganizada, desorganização geral na folha por não possuir orientação espacial, letras retocadas, hastes mal feitas, atrofiadas, omissão de letras, palavras, números, formas distorcidas, movimentos contrários à escrita (um S ao invés do 5 por exemplo).

Dislexia

Geralmente se manifesta durante a fase de alfabetização, sendo suas principais características um baixo desempenho na capacidade de ler e escrever.

Dispraxia

É uma disfunção neurológica que impede o cérebro de desempenhar os movimentos corretamente. Este causa problemas na coordenação motora (lentidão, imprecisão, dificuldades ao recortar), a falta de percepção tridimensional (copiar figuras geométricas, escrever) e o equilíbrio.

É importante lembrar que antes dos 10 anos de idade, não há maturidade suficiente para classificar as crianças como detentoras de qualquer um destes distúrbios.
Caso a criança, um pouco mais velha, apresente comportamentos preocupantes, é recomendável solicitar uma avaliação com um psicopedagogo e outros profissionais, uma vez que o disgnóstico destes distúrbios é sempre multidisciplinar.

Em casos de crianças canhotas, é válido lembrar que estas, tem mais dificuldade para escrever do que as destras, uma vez que na cultura ocidental, o movimento para escrever é é da direita para a esquerda, o que obriga os canhotos a fazerem o movimento contrário da sua mão para a escrita.

Veja também: Fases da Alfabetização

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.