Filo Arthropoda – Artrópodes

Nesse artigo vamos conhecer o filo dos artrópodes! Continue lendo para entender tudo sobre eles.

0

O filo Arthropoda é o filo com maior número de espécies do Reino Animalia. Os artrópodes conquistaram com muita eficiência todos os habitats e podem viver nos mais diversos ambientes, sejam eles terrestres, aquáticos marinhos ou dulcícolas.

A verdade é que não há sequer um lugar no planeta que eles não possam ser encontrados!

Características gerais dos artrópodes

Os artrópodes possuem o corpo segmentado em cefalotórax e abdômen nos crustáceos e quelicerados e em cabeça, tórax e abdômen nos insetos e miriápodes.

Eles também possuem apêndices articulados, as patas e as antenas, que permitem a movimentação. Esses apêndices articulados é uma característica importante para identificar esses animais.

Inclusive, essa é a característica que dá nome ao grupo, pois artrópodes é um nome derivado do grego arthros (“articulação”) e podos (“pés”).

Todos os artrópodes possuem um exoesqueleto de quitina, um esqueleto externo, que confere rigidez e impermeabilidade a eles.

O exoesqueleto funciona como uma armadura para o animal, em cada segmento corporal ele forma uma placa. Em alguns animais o exoesqueleto de quitina é reforçado também pela deposição de carbonato de cálcio.

Crescimento e mudas

Por ser muito rígido, o exoesqueleto limita o crescimento do animal e, por isso, durante a fase jovem, ocorrem alguns ciclos de descarte do esqueleto, crescimento, construção do novo esqueleto, novo descarte, e assim por diante, até que ele atinja a fase adulta e o tamanho final.

Cada troca de esqueleto para o crescimento é chamada de muda ou ecdise.

Artrópodes - Exoesqueleto de quitina
Artrópodes – Exoesqueleto de quitina.

Anatomia e fisiologia

Sistema digestório dos artrópodes

O sistema digestório dos artrópodes possui boca e ânus, por isso dizemos que ele é completo. A digestão é extracelular e eles também possuem peças bucais adaptadas para seu tipo de alimentação como as mandíbulas ou as quelíceras.

Sistema circulatório dos artrópodes

A circulação nos artrópodes é do tipo aberta, o sangue é incolor e chamado de hemolinfa. O coração é dorsal e bombeia a hemolinfa para a extremidade anterior, fazendo com que ela atinja lacunas corporais onde ocorrem as trocas com os tecidos.

Sistema excretor dos artrópodes

O sistema excretor pode variar entre os artrópodes. A maioria possui os túbulos de Malpighi, como nos insetos. Os aracnídeos, além dos túbulos de Malpighi, possuem também as glândulas coxais, já os crustáceos possuem glândulas antenais, também chamadas de glândulas verdes.

Sistema respiratório dos artrópodes

O sistema respiratório também se modifica entre os diferentes tipos de artrópodes. Nos insetos é realizado por uma traqueia, nos crustáceos, por brânquias.

Sistema nervoso dos artrópodes

O sistema nervoso dos artrópodes constitui-se de dois gânglios cerebrais e um cordão nervoso central. A partir disso surge uma cadeia de gânglios ventrais, normalmente um par de gânglios para cada segmento corporal.

Sistema sensorial dos artrópodes

Os artrópodes possuem um sistema sensorial bem desenvolvido. Eles possuem quimiorreceptores com função táctil por todo corpo e, além disso, as antenas também têm função sensorial. Os insetos e os crustáceos possuem, ainda, olhos compostos.

Reprodução dos artrópodes

A maioria dos artrópodes é dioica, ou seja, possuem sexos separados. A reprodução é sexuada e a fecundação é interna na maioria deles, com exceção dos crustáceos. Eles podem ter desenvolvimento larval ou metamorfose.

Classificação dos artrópodes

O filo Arthropoda é dividido segundo informações genéticas e de parentesco evolutivo. São eles:

Subfilo Hexapoda

Esse é o subfilo ao qual pertence a classe Insecta. Os insetos são os principais representantes desse subfilo, também são os que possuem maior diversidade de espécies. Geralmente, eles têm três pares de patas e 2 pares de antenas, além de possuírem asas.

Subfilo Chelicerata

A classe Arachnida faz parte desse subfilo, os aracnídeos possuem animais com quatro pares de patas e não tem antenas. As peças bucais desses animais são as quelíceras e os palpos, daí o nome quelicerados.

Subfilo Crustacea

Os animais desse subfilo, geralmente, são marinhos e têm 5 pares de patas e 2 pares de antenas. A classe mais conhecida entre eles é a classe Malacostraca, da qual fazem parte as lagostas e os camarões.

Subfilo Myriapoda

Os animais desse subfilo são conhecidos por terem muitas patas. Uma das classes mais conhecidas é a Diplopoda, da qual faz parte o piolho de cobra que tem duas patas por segmento, podendo chegar a 100 patas em cada animal.

Outra classe muito conhecida é a classe Chilopoda, das centopeias e lacraias, que podem chegar a ter 170 patas.

Exemplos e fotos

Subfilo Hexapoda

Abelha

Artrópodes - abelhas
Artrópodes – Abelhas.

Gafanhoto

Artrópodes - gafanhoto
Artrópodes – Gafanhoto.

Mosquito

Artrópodes - mosquito (Aedes aegypti)
Artrópodes – Mosquito (Aedes aegypti).

Subfilo Chelicerata

Aranha

Artrópodes - aranha
Artrópodes – Aranha.

Escorpião

Artrópodes - escorpião
Artrópodes – Escorpião.

Subfilo Crustacea

Caranguejo

Artrópodes - caranguejo
Artrópodes – Caranguejo.

Lagosta

Artrópodes - lagosta
Artrópodes – Lagosta.

Subfilo Myriapoda

Centopeia e piolho de cobra

Artrópodes - centopeia (em acima) e piolho de cobra (em abaixo)
Artrópodes – Centopeia (acima) e piolho de cobra.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.