Filo Chordata – Cordados

Vamos conhecer os animais que possuem notocorda no desenvolvimento embrionário?

0

Os cordados são pertencentes ao filo Chordata do Reino Animalia que compreende os vertebrados, os anfioxos e os tunicados.

Eles são animais capazes de ocupar quase todos os ambientes existentes. Podem ser divididos em dois clados:

Protochordata: chamados de protocordados, são os mais primitivos, não possuem coluna vertebral, nem caixa craniana.

Euchordata: chamados de eucordados, são os que possuem coluna vertebral e crânio com encéfalo.

Características dos cordados

Os animais cordados possuem:

Simetria bilateral

Notocorda: cordão nervoso presente no dorso longitudinal do animal, presente somente na fase embrionária. Em muitos animais é substituída pela coluna vertebral.

Tubo nervoso dorsal: protege a notocorda e dá origem as vértebras durante o desenvolvimento do animal.

Fendas branquiais: dão origem as brânquias nos animais aquáticos e são fechadas durante o desenvolvimento de animais com respiração pulmonar.

Cauda pós-anal em pelo menos uma fase do desenvolvimento: tecido que se alonga após o ânus, pode estar presente apenas no desenvolvimento embrionário.

Cefalização: tendência de tecidos nervosos estarem localizados na região encefálica.

Metamerismo: divisão do corpo em segmentos.

Triblásticos: animais que possuem três tipos de tecidos: ectoderme, mesoderme e endoderme.

Enterocelomados: a formação do celoma, a cavidade onde ficam os órgãos, acontece através da invaginação das células do intestino primitivo.

Deuterostômios: no desenvolvimento embrionário o blastóporo da origem ao ânus e a boca é formada depois.

Sistema digestório completo

Cordados - Formação da notocorda
Cordados – Formação da notocorda.

Classificação dos cordados

Cordados - classificação evolutiva
Cordados – Classificação evolutiva.

Clado Protochordata

Inclui os animais invertebrados, que não possuem crânio e coluna vertebral. Provavelmente são os animais mais primitivos, por isso são chamados de protocordados.

Possui dois subfilos que representam apenas 2% das espécies do filo Chordata, são eles: subfilo Urochordata e subfilo Cephalochordata.

  • Subfilo Urochordata

Os urocordados são animais aquáticos, marinhos e sésseis. Eles podem ser encontrados em rochas ou grudados em algas, vivendo de forma isolada ou em colônias.

Esses animais são pequenos e seu tamanho não ultrapassa 10 cm. Exemplos de animais do Clado Protochordata são as salpas e ascídias.

Características dos urocordados

Possuem corpo revestido por uma túnica, feita do polissacarídeo tunicina e, por isso, são chamados também de tunicados. Essa túnica possui duas aberturas, o sifão inalante e o sifão exalante, por onde a água entra e sai do corpo do animal.

Eles se alimentam de plânctons através de filtração. Os plânctons ficam presos no muco produzido pela faringe, são digeridos no estômago, os nutrientes absorvidos no intestino e os resíduos eliminados pelo sifão exalante.

Eles possuem sistema circulatório parcialmente aberto. A água passa ininterruptamente pelo corpo dos urocordados, transportando oxigênio por todo corpo e retirando gás carbônico e excreções para fora.

O tubo nervoso desses animais ocorre na fase larval. Na fase adulta, esse tubo se reduz a um gânglio nervoso de onde partem os nervos.

A maior parte dos cordados é hermafrodita e realizam reprodução sexuada, no entanto, alguns podem se reproduzir assexuadamente por brotamento.

Cordados - Anatomia do subfilo Urochordata
Cordados – Anatomia do subfilo Urochordata.
  • Subfilo Cephalochordata

Os cefalocordados também são animais marinhos, possuem o corpo achatado com extremidades afiladas. Eles são animais que atingem poucos centímetros, nadam em águas rasas, mas, normalmente, vivem enterrados na areia e deixam apenas a boca para fora.

Eles não têm uma cabeça diferenciada, mas possuem uma boca rodeada por filamentos, chamados de cirros bucais.

Características dos cefalocordados

A alimentação desses animais também ocorre por filtração, de forma muito semelhante aos urocordados. A principal diferença é que eles não possuem estômago e a digestão acontece toda no intestino.

Eles possuem sistema circulatório fechado, possuem um coração com capilares sanguíneos junto aos tecidos. Esses capilares nutrem e oxigenam as outras células e retiram o gás carbônico e excreções do corpo do animal.

O sistema nervoso dos cefalocordados é composto por um tubo nervoso dorsal e dele partem todas as ramificações do corpo.

Eles são animais dioicos e se reproduzem sexuadamente com fecundação externa.

Cordados - Anatomia do subfilo Cephalochordata
Cordados – Anatomia do subfilo Cephalochordata.

Clado Euchordata

  • Subfilo Craniata ou Vertebrata

Os eucordados são animais vertebrados com notocorda no início do desenvolvimento que, posteriormente, é substituída pela coluna vertebral.

A coluna vertebral é composta por uma série de vértebras ósseas ou cartilaginosas que protegem a medula espinhal e permitem a movimentação do corpo. Além disso, eles possuem massa encefálica protegida por uma caixa craniana.

A classificação desse subfilo ainda não é bem estabelecida pelos taxonomistas, ela inclui duas superclasses: a Agnatha e a Gnathostomata.

Superclasse Agnatha

Essa superclasse possui poucas espécies e, apesar de fazer parte dos animais craniatas, eles não são vertebrados e nem possuem mandíbula. Exemplos de animais do Clado Euchordata são os peixes-bruxas e as lampreias.

Superclasse Gnathostomata

Essa superclasse inclui todos os animais vertebrados, têm desenvolvimento de esqueleto, morfologia craniana complexa, sistema muscular que auxilia na sustentação e locomoção do corpo.

O sistema nervoso é composto por uma parte central, composta por encéfalo e medula espinhal, e uma periférica, composta pelos nervos e gânglios nervosos.

O sistema circulatório é fechado, o sangue circula sempre dentro dos vasos sanguíneos e coração pode ter de duas a quatro cavidades, dependendo da espécie.

O sistema respiratório pode fazer as trocas gasosas através de pulmões, brânquias ou pele. Podem eliminar ureia ou amônia e se reproduzem de forma sexuada, podendo ser por oviparidade, ovoviviparidade ou viviparidade.

Exemplos de cordados

Cordados - urocordados: salpa
Cordados – Urocordados: salpa.
Cordados - urocordados: ascídia
Cordados – Urocordados: ascídia.
Cordados - cefalocordados: anfioxo
Cordados – Cefalocordados: anfioxo.
Cordados - anfíbios: alamandra
Cordados – Anfíbios: alamandra.
Cordados - mamíferos: onça-pintada
Cordados – Mamíferos: onça-pintada.
Cordados - humanos
Cordados – Humanos.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.