Hebreus

Os hebreus fazem parte da civilização hebraica.

0

Os hebreus, também conhecidos como israelitas ou judeus, são povos semitas que se fixaram no Oriente Médio por volta do segundo milênio a.C.

Com suas origens vindas da Mesopotâmia, eles percorreram por algumas regiões, como a Babilônia e a Síria.

História dos hebreus

A história dos hebreus é dividida em três fases:

  1. Fase dos Patriarcas
  2. Fase dos Juízes
  3. Fase dos Reis

Vejamos algumas características de cada uma delas.

Fase dos Patriarcas

A Fase dos Patriarcas foi um momento marcado pela intensa crise da produção alimentícia que fez com que os hebreus se deslocassem para o Egito, fixando-se próximo ao Rio Nilo.

Estabelecidos no Egito, eles conseguiram progredir, porém, os faraós os perseguiram e escravizaram.

Em 1250 a.C., os hebreus deixaram o Egito e, liderados por Moisés, partiram rumo à Palestina.

De acordo com a Bíblia, foi no retorno dos hebreus à Palestina que Moisés recebeu as tabuas dos dez mandamentos divinos.

Fase dos Juízes

Ao retornarem à Palestina, os hebreus encontraram a região repleta de outros povos.

Como os hebreus estavam divididos em doze tribos, eles designaram diversos juízes para liderá-los no combate contra esses povos pelo domínio territorial.

Os juízes eram líderes políticos, militares e religiosos, detentores de todo poder. Eram considerados enviados de Deus para chefiar a luta.

Josué foi o primeiro juiz e conquistou Jericó, iniciando a conquista da Palestina.

Em 1030 a.C., os hebreus decidiram que seriam comandados por um só rei, visando controlar as disputas internas para conquistar vitórias.

Fase dos Reis

O primeiro rei hebreu foi Saul, que se matou após a derrota para os filisteus. Davi, seu sucessor, venceu Golias e tomou o resto do território palestino, elegendo Jerusalém como a capital do reino.

Salomão, filho de Davi, sucedeu seu pai após sua morte. Ele foi o responsável por realizar grandes obras, elevando o povo hebreu.

A construção mais significativa foi o Templo de Jerusalém, onde a Arca da Aliança se encontrava.

Para conseguir construir obras grandiosas, Salomão cobrava altos impostos do povo hebreu, além de deslocar os camponeses das plantações para auxiliarem nas construções.

Os altos impostos também arcavam com as despesas de sua corte que possuía diversos funcionários, assim como a sua família, composta de 700 esposas e 300 concubinas.

Divisão da Palestina

Depois da morte de Salomão, a região passou por inúmeras revoltas até que em 935 a.C. ocorreu a divisão das doze tribos em dois reinos, o Reino de Israel e o Reino de Judá.

A separação do reino fez com que o povo hebreu ficasse fragilizado frente aos possíveis ataques inimigos. Assim, em 722 a.C., o Reino de Israel foi invadido pelos assírios.

Já o Reino de Judá conseguiu se manter até 586 a.C., ano em que os babilônicos invadiram o reino e levaram os judeus até a Babilônia como prisioneiros, onde ficaram até 539 a.C.

Ainda em 539 a.C. os persas ocuparam a Babilônia e fizeram com que os judeus voltassem à Palestina.

Passado algum tempo, a Palestina chegou a ser dominada pelos romanos, macedônios e egípcios.

Tito, um dos imperadores romanos, aniquilou Jerusalém e expulsou os judeus do território palestino.

Esse período foi marcado pela diáspora judaica, isto é, os judeus se dispersaram pelo mundo.

A diáspora só teve seu fim em 1948, ano em que a Organização das Nações Unidas (ONU), determinou que o atual Estado de Israel compreendesse a região da Palestina.

Economia

Quando era um povo nômade, os hebreus se dedicavam à pecuária. Ao voltarem à Palestina, eles passaram a se dedicar à agricultura, comércio e artesanato.

Religião

Oficialmente, a religião dos hebreus é o judaísmo. Eles eram monoteístas e cultuavam Javé.

Herança cultural

O fato de o cristianismo ter suas raízes no judaísmo, fez com que a herança cultural dos hebreus seguisse influenciando a civilização contemporânea.

O Muro das Lamentações foi a única parte que restou do Templo de Jerusalém, destruído pelos romanos. Ele é considerado um Patrimônio Mundial da Humanidade.

Saiba mais em: Conflito entre Israel e Palestina

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.