Polis grega

Confira logo abaixo o que era a polis grega!

0

Polis grega, o mesmo que cidade-Estado, foi o resultado da união de várias tribos que originou um agrupamento social e urbano mais complexo.

A polis marcou a história política da Grécia e da Antiguidade clássica.

Ficou conhecida como o nome genérico das cidades gregas, mas ela possuía um significado mais amplo, pois englobava a organização social, política, civil, religiosa e moral da cidade-Estado.

Era o centro cultural, econômico, religioso e político da região em que se inseria. Sua organização se dava da seguinte forma:

  • Acrópole: ponto mais alto da cidade grega. Além de servir como defesa e simbolizar a unidade territorial, nela situavam-se os templos, ágora (praça central) e asty (mercado).
  • Território agrícola: habitado por famílias camponesas que garantiam sua subsistência.
  • Núcleo urbano: formado pelo pequeno comércio, oficinas de artesãos e o porto, que possibilitava comercializar com o exterior.

A base do desenvolvimento desses centros urbanos era a produção agrícola, por isso a necessidade de terra fértil e mão de obra.

Além disso, as polis grega se desenvolveram em um ambiente de intensas transformações, como a propagação do uso do ferro, construções monumentais, arquitetura em pedra, pintura, fabricação de artigos de bronze e uso do cavalo de guerra.

As principais polis grega foram:

  • Atenas
  • Argos
  • Corinto
  • Esparta
  • Megara
  • Mileto
  • Tebas
  • Olímpia

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.