Principais características do Totalitarismo

O Totalitarismo predominou principalmente nos países europeus durante o século XX, com um regime político antidemocrático, arbitrário e centralizador.

0

O Totalitarismo ou regime totalitário, foi um sistema político que predominou principalmente no século XX nos países europeus.

Esse termo foi utilizado para se referir a regimes políticos antidemocráticos, autoritários, nacionalistas e militaristas. Concentrando e controlando o poder do Estado, assim como a vida privada da população.

O Totalitarismo, possui a capacidade de exercer poder em todas as esferas, com um líder ou partido político controlador, que age, supostamente, em benefício da nação.

Características do Totalitarismo

Unipartidarismo

É a existência de um único partido no país. Dessa maneira, todos os outros partidos políticos são considerados ilegais. Tal ação priva o restante da sociedade a ter participação nas decisões políticas.

Culto ao líder

A imagem do líder passa a ser alimentada de uma forma positiva. É uma figura que possui todas as qualidades necessárias para fazer a nação avançar.  Ele sacrifica a sua vida privada em prol da sua pátria. Sua vida é difundida por todos os meios de comunicação e divulgada como exemplo.

Controle ideológico

Foram criados órgãos de repressão que puniam todo indivíduo que tentasse propagar ideias contrárias ao regime. Alguns exemplos são a perda de direitos políticos, prisões políticas, perda de empregos, entre outros.

Educação

Ditam os conteúdos e a forma como eles devem ser trabalhados com os alunos nas escolas. Criavam cartilhas e regimentos da infância e da juventude em clubes e organizações que eram locais em que as crianças recebiam treinamento miliar, juravam fidelidade ao líder e recebiam instruções sobre a ideologia seguida pelo Estado.

Propaganda e censura

Todos os meios de comunicação foram estatizados, ou seja, somente o que era autorizado pelo Estado podia ser divulgado ou transmitido. Associavam a imagem do líder ao Estado, afirmando que os mesmos eram os salvadores da pátria contra os “inimigos” – este tinha sua imagem profundamente explorada pela propaganda oficial. O intuito era controlar a mente das pessoas, as privando de ter contato com outros olhares e ideias.

Intervencionismo estatal

O controle da economia ficava nas mãos do Estado.

Militarismo

Estimular e exaltar o militarismo com práticas educacionais envolvendo aulas de tiro e treinamento físico, era uma das formas de manter a população e a cidadania em alerta. Ele gera a vontade de expandir seus territórios.

Nacionalismo

Exaltação do “amor” pela nação com uma inclinação para o extremismo, pois chegava a pregar a exclusão e perseguição a outros povos.

Uso do terror

Era uma arma eficaz, na medida em que amedrontava seus opositores e despertava o “terror” na população.

Talvez você se interessa por:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.