Regimes Totalitários na Europa

Os Regimes totalitários tiveram sua força principalmente no século XX, sustentando um Estado autoritário, centralizador e antidemocrático.

0

A Segunda Guerra Mundial ocorreu devido a ascensão e consolidação do nazismo alemão e dos fascismos europeus. Eles caracterizam momentos específicos em que o país vive um regime político centralizador, antidemocrático, arbitrário e agressivo. Tiveram forte influência no período entreguerras (intervalo entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial), que compreende entre novembro de 1918 a setembro de 1939.

Resumo dos regimes totalitários na Europa

Os regimes totalitários existiram na primeira metade do século XX, baseavam-se no totalitarismo, que era uma reação conservadora à democracia e ao liberalismo econômico e político.

Eles existiram e se firmaram após a Primeira Guerra Mundial, por acreditarem que os governos deveriam ser fortes e eficientes, para assim se ter o controle de toda a nação.

Dentro desse sistema, o líder obtém amplos poderes sobre a vida de toda população. Eles representam o Estado, já que os partidos políticos eram proibidos, por serem considerados a expressão da discórdia.

Se baseavam em:

  • Governo centralizado nas mãos de um único líder ou partido político;
  • Forte militarismo, que impedia a livre expressão do povo;
  • Propaganda ideológica, que reforça o caráter “positivo” e “benevolente” do regime ao qual vivem, censurando as propagandas que se manifestavam contra;
  • Culto ao líder, que “abandonou” sua vida privada em prol da nação;
  • Partido único, apenas um grupo de dirigentes tem o poder de governar o país;
  • Educação, dita os conteúdos e a forma como os mesmos devem ser ensinados na escola;
  • Controle ideológico, são criados órgãos de repressão com o intuito de controlar a mente das pessoas. Era severamente punido quem contestasse o regime;
  • Intervencionismo estatal, o Estado controla a economia;
  • Uso do terror, era utilizado como arma para amedrontar os opositores.

Principais regimes totalitários na Europa

Os principais regimes que surgiram na Europa no século XX foram:

Stalinismo

Com o fim da Revolução Russa de 1917 e a morte de Lenin, se iniciou o stalinismo na União Soviética. Stalin concentrou todo o poder em suas mãos, eliminando seus adversários e se tornando a figura mais importante da URSS. Perdurou de 1927 a 1953, sendo um dos regimes totalitários de esquerda.

Ele transformou a União Soviética em uma potência industrial em uma década. Contudo, chegou a esse nível utilizando trabalho forçado das pessoas que cometiam crimes políticos.

Outra marca de seu regime foi a perseguição aos seus opositores, os torturando, executando ou os enviando para campos de trabalhos forçados.

Além de ter coletivizado as fazendas – com o objetivo de industrializar o país – obrigando as pessoas as entregarem suas terras ao Estado, pois a propriedade privada era proibida no país. A produção dos camponeses eram entregues ao Estado por preços baixos.

Essa coletivização matou milhares de pessoas por conta da insuficiência de alimentos e por resistência aos mandos do ditador. A exclusão da religião, coletivização da economia, fim da propriedade privada, culto ao líder, perseguição, aos opositores, eram algumas das características do stalinismo.

Fascismo

Iniciou em 1919, com Benito Mussolini, com a fundação do Partido Nacional Fascista (PNF), na Itália.

Anticomunista e antidemocrático, entraram no governo após A Marcha sobre Roma, em 1922. Sua ascensão aconteceu em um contexto de crise política e econômica e do temor do crescimento do comunismo no país, porém, as forças fascistas reagiram violentamente.

O rei italiano Vítor Emanuel III, o nomeou como primeiro-ministro, em 1922. Mussolini foi incorporando aos poucos o partido fascista ao governo.

Em 1925, Benito Mussolini se autoproclamou ditador da Itália, consolidando o sistema totalitário na Itália. Seu governo fascista foi o primeiro regime totalitário de direita que surgiu na Europa. Só terminou depois da Segunda Guerra Mundial

O fascismo pode ser visto como o regime precursor de movimentos conservadores na Europa. Dentro do fascismo, destaca-se:

  • Antidemocracia;
  • Construção de um passado heroico;
  • Desprezo pelo socialismo;
  • Exaltação de valores tradicionais e conservadores;
  • Antiliberalismo.

Nazismo

É considerado o mais famoso regime totalitário da Europa. Foi uma política coordenada pelo austríaco líder dos alemães, Adolf Hitler – a principal figura do regime nazista que começou a ganhar força na Alemanha a partir de 1920.

Surgiu na Alemanha em 1919, com o Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, onde Hitler era o líder do partido. O fortalecimento do partido está intimamente ligado com a derrota do país na Primeira Guerra Mundial.

A Alemanha se sentiu injustiçada com os termos do Tratado de Versalhes, além de acreditar ter sido vítima de um complô que forçou a rendição alemã do conflito.

Adolf Hitler – com sua capacidade retórica – se inspirou no fascismo italiano, acrescentando a superioridade da raça ariana sobre as demais.

Perseguiu e exterminou judeus, conhecido como antissemitismo, que já era uma ideologia propagada na sociedade alemã desde o século XIX e reafirmada pelos nazistas. Tal rejeição provocou o Holocausto, que foi o aniquilamento de cerca de 6 milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

Também eliminou fisicamente comunistas, deficientes físicos, religiosos, intelectuais (que iam contra o seu pensamento).

O nazismo envolvia em sua ideologia:

  • Superioridade da raça ariana (alemã);
  • Antimarxismo;
  • Antiliberalismo;
  • Nacionalismo;
  • Culto ao líder;
  • Exaltação da guerra.

O expansionismo territorial também foi uma marca desse regime, ao invadirem e anexarem a Áustria e a Tchecoslováquia. Em 1939, ao invadirem a Polônia, britânicos e franceses declararam guerra aos alemães. Fato que deu início a Segunda Guerra Mundial.

O nazismo, junto com a Segunda Guerra Mundial, acabou em 1945.

Salazarismo

É uma das denominações do “Estado Novo” português. Foi um regime ditatorial inspirado em ideias fascistas que vigoraram em Portugal com a liderança de Antônio de Oliveira Salazar. Vigorou a partir da Nova Constituição, estabelecida em 1933. O documento ditava a:

  • Proibição dos movimentos grevistas
  • Censura aos meios de comunicação;
  • Criação de um sistema político unipartidário;

A partir dessa Constituição, se instalava a ditadura mais duradoura da Europa. Além desses pontos, Salazar:

  • Isolou Portugal das relações comerciais com o exterior;
  • Manteve o colonialismo na África;
  • Acabou com a liberdade de expressão.

O tema do salazarismo era “Deus, Pátria e Família”.

Em 1974, após a morte de Salazar (que ocorreu em 1970), um movimento revolucionário, de transformação política atinge seu auge com a Revolução dos Cravos. Somente depois dessa revolução que Portugal conseguiu se libertar da ditadura.

Franquismo

O Franquismo (1939-1975) nasceu após um golpe de Estado contra um governo democrático e republicano. Foi quando o general Francisco Franco, influenciado por pensamentos fascistas, se rebelou contra o governo de Manuel Azaña Díaz. A Espanha começa a viver uma Guerra Civil.

Os republicanos foram derrotados e alguns se exilaram na França e México, ao mesmo tempo em que Franco instaura na Espanha um regime antidemocrático que atinge todos os setores da sociedade, além de privilegiar a religião católica e pregar o anticomunismo. Com isso, tanto o Exército quanto a Igreja Católica apoiavam o regime.

Uma de suas características era a forte repressão aos seus opositores.

Só chegou ao fim com a morte do ditador Francisco Franco, em 1975, abrindo espaço para uma democracia parlamentar.

Regimes totalitários na atualidade

Pode-se afirmar que o único regime totalitário vigente na atualidade é o da Coreia do Norte, que possui as características citadas acima.

Existem países com traços ditatoriais, mas que não podem ser considerados totalitários, são eles: China e Cuba.

Também pode te interessar:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.